Polícia desmantela laboratório de refino de cocaína em Piraquara

Policiais do Núcleo de Curitiba da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) prenderam em flagrante, na última terça-feira (22), Edimar Camargo dos Anjos, 31 anos, o “Gordinho”, e Paulo Adriano Reis, 43 anos, e fecharam um laboratório de refino de cocaína que funcionava em Piraquara, na Grande Curitiba. Os investigadores apreenderam 1,1 quilo de cocaína e substâncias para mistura, além de 2,1 quilos de maconha, 15 quilos de ácido bórico, 3 litros de gasolina, tudo utilizado nas etapas da preparação da cocaína, além de liquidificador, panelas e bacias com resquícios da mistura da cocaína com outras substâncias. Foram apreendidos também uma balança de precisão, rolos de papel para embalo da droga, uma pistola 765, e aproximadamente R$ 2 mil.

Segundo a delegada-adjunta da Denarc, Camila Cecconello, os policias investigavam “Gordinho”, por ser um dos fornecedores de droga da região central de Curitiba e tinham informações de que ele mantinha um laboratório de preparo da cocaína. “Com base nessas informações, a equipe da Denarc seguiu o suspeito e o flagrou no momento em que ele efetuava a entrega de uma porção de drogas a Reis, na Rua Desembargador Mota”, contou a delegada. Ato contínuo, os policias se dirigiram até uma residência em Piraquara, mantida por “Gordinho” apenas como local de armazenagem, mistura e preparo do entorpecente.

No local, os policiais localizaram parte da droga, a gasolina, a pistola e as substâncias utilizadas na mistura do entorpecente acondicionadas no interior de dois veículos estacionados na casa e sem condições de uso. “No interior da casa, havia liquidificador e panelas com cocaína misturada a outros insumos, recém-manipulada”, contou Camila.

Na residência em que “Gordinho” morava, em Matinhos, foram localizadas outras panelas com a mistura da cocaína, além de 15 quilos de ácido bórico.

“Gordinho” era evadido do sistema penitenciário por roubo e foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse de arma de fogo. Reis possui antecedentes por tráfico de drogas e foi autuado em flagrante pelo tráfico.

POLICIA CIVIL TIRA MAIS 04 SUSPEITOS DE CIRCULAÇÃO EM PONTAL DO PARANÁ

PRESOSA Policia Civil de Pontal do Paraná prendeu mais quatro suspeitos de crimes de  receptação, roubo e furto simples.

João Jardel Machado da Silva Ferreira, que estava residindo na Balneário Leblon, foi preso por receptação de produtos  furtados. Em seu poder estavam eletrônicos, eletrodomésticos, colchões, etc…. quando perguntado pela polícia sobre os produtos, ele respondeu que “achou na rua”. Após deligências constatou-se  que que as mercadorias tinham sido furtadas há dias atras de uma residência também na Balneário Leblon. O suspeito já tem uma invejável ficha criminal, inclusive com vários registros desse mesmo crime.

Também foi preso, Luciano Batista dos Santos, vulgo “Querido” evadido da Colônia Penal de Piraquara e com mandato de prisão desde outubro de 201, cumprindo pena por roubo e furtos simples.

Foram presos também, Isaque Pereira da Silva, vulgo “Turuca” e Patrick Denis Santana, vulgo “Buiuzinho”, por suspeitos de crimes de receptação. Esses dois são velhos conhecidos da Policia e de toda comunidade pontalense.

Todos foram autuados e recolhidos ao Secate de Pontal do Sul e estão à disposição da Justiça.

Divulgada primeira pesquisa no Paraná : Beto Richa é o favorito

pesquisa eleitoralPrimeira pesquisa realizada para governo do Estado, divulgada nesta manhã segunda-feira (21) pela Rádio CBN, mostra que o governador Beto Richa (PSDB) como favorito e com condições de vencer as eleições ainda no primeiro turno.

Beto Richa tem 42,5%, seguido de Roberto Requião (PMDB), com 25,2%, Gleisi Hoffmann (PT), com 16,5% e Bernardo Piloto (Psol), com 2%.

Ao Senado, os números são esses: Alvaro Dias (PSDB), com 54,7%; Marcelo Almeida (PMDB), 7,2%; Luiz Piva (Psol), com 2%; e Ricardo Gomyde (PCdoB), com 1,7%; e Mauri Viana (PRP ), com 1,1%.

Para presidente, Aécio (PSDB) com 36%; Dilma Rousseff (PT), com 31%; Eduardo Campos (PSB), com 12,1%; Pastor Everaldo (PSC), com 4,1% e outros menos de 1%, indecisos somam 14,9%.

O Voxdata entrevistou 500 eleitores entre os dias 15 e 19 de julho em Cascavel. O intervalo de confiança é de 95% e margem de erro é de 4,38%. As pesquisas foram registradas no TSE sob o número 00216/2014 (para presidente e senador) e no TRE sob o número 0003/2014 (para governador). A CBN contratou quatro pesquisas até o dia 5 de outubro.

DUNGA É O NOVO TÉCNICO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

dungaO retorno de Dunga à Seleção Brasileira está confirmado. Ele será apresentado pela CBF na próxima terça-feira (22), às 11h, em uma coletiva de imprensa na Barra da Tijuca (RJ). Serão anunciados, também, os nomes dos demais integrantes da nova comissão técnica.

A nomeação veio para confirmar os boatos que circulavam nos bastidores. Seu nome tomou força depois que ele desistiu da proposta para ser treinador da Venezuela, na última semana.

Dunga conquistou, pela Seleção, a Copa América de 2007 e a Copa das Confederações de 2009. Além disso, terminou as Eliminatórias Sul-Americanas em primeiro lugar. No entanto, foi demitido do cargo por Ricardo Teixeira, depois da eliminação brasileira no Mundial de 2010. Ao todo, foram 60 partidas disputadas: 42 vitórias, 12 empates e seis derrotas.

Governo licita estudo ambiental da PR 412 em Pontal do Paraná

nova-pr-412-pontal2014b

Será aberto nesta quinta-feira (17) o edital de licitação para o estudo de impacto ambiental da nova PR 412 em Pontal do Paraná.

No início de março, o Governo do Paraná havia lançado edital para contratar numa mesma concorrência a elaboração dos estudos de impacto ambiental e do projeto executivo da obra. As promotoras de Justiça de Pontal Priscila da Mata Cavalcante e Renata Sordi Lopes de Paiva moveram ação civil pública argumentando que era preciso primeiro fazer o estudo ambiental antes de eventualmente contratar o projeto executivo. No dia 28 de abril, a juíza da Comarca de Pontal Bianca Bacci Bizetto concedeu liminar suspendendo a licitação.

O novo edital do governo corrige a irregularidade.

O edital pode ser retirado no site www.comprasparana.pr.gov.br. Com a elaboração do relatório e a conclusão dos estudos, o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) fará audiências com a população local. Somente depois dessa etapa e da aprovação pelo Instituto ambiental do Paraná, o Estado começará o projeto executivo da nova rodovia duplicada e também da urbanização da atual traçado da PR 412.

Faixa de infraestrutura

A faixa de infraestrutura vai orientar os futuros projetos executivos para a construção de rodovia duplicada entre a PR 407 e Pontal do Sul, da nova ferrovia entre Maracaju /Paranaguá/ Pontal do Paraná e das implantações das redes de elétrica e de gás, além de drenagem e saneamento.

A estrada terá 23,2 quilômetros de comprimento, entre o entroncamento da PR 407 (Rodovia das Praias) e a Ponta do Poço, em Pontal do Paraná.

A faixa terá cerca de 220 metros de largura, ficando entre a área de proteção ambiental e o antigo canal da Suderhsa. Dentro da faixa, que protegerá também as áreas de preservação da mata atlântica da região litorânea, serão construídas a nova rodovia, um ramal ferroviário, gasoduto, rede elétrica, o canal de drenagem e redes de saneamento.

A nova rodovia será construída cerca de dois quilômetros antes do atual traçado da PR 412, que atualmente dá acessos aos balneários entre Praia de Leste e Pontal do Sul. A estrada será duplicada com quatro faixas e prevê a construção de quatro conectoras, que vão dar acesso aos balneários, evitando a entrada por Praia de Leste.

A atual rodovia será totalmente remodelada, tornando-se urbana. O projeto a ser elaborado prevê a restauração e duplicação da via existente, a implantação de vias marginais, em ambos os lados da rodovia para calçadas para pedestres e ciclistas nos locais onde ela atravessa os balneários.

A urbanização prevê ainda implantação de nova via paralela a PR 412, com aproximadamente 1.750 metros, saindo da PR 407, formando um binário. O projeto vai definir nova iluminação para esta rua e sinalização, além de readequação das redes de água, luz e concessionárias de telefonia e televisão.

Fonte : Correio do Litoral

Campanha no Paraná pode custar R$ 2,6 bilhões

eleições 2914A campanha eleitoral no Paraná pode custar R$ 2,6 bilhões, caso seja atingido o teto de gastos declarados somados de todos os candidatos no Estado. O número que mais impressiona é dos candidatos a uma vaga na Assembleia Legislativa, que são em total de 796 e que juntos projetaram gastos máximos de até R$ 1,5 bilhão, o que equivale a R$ 190,00 por voto. O Paraná tem 7.865.949 eleitores aptos a votar e se os partidos gastassem tudo o que declaram para as eleições para todos os cargos em disputa – governador, senador, suplente de senador, deputado federal e estadual – cada voto poderia custar mais de R$ 250,00 aproximadamente.

Para a Câmara Federal, os 315 candidatos estimaram, juntos, gastar até R$ 930,5 milhões, o que representaria um investimento de R$ 118,00 por eleitor. Os valores foram apontados com base no levantamento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR), do teto dos gastos possíveis nas campanhas majoritária e proporcionais no Paraná.
O teto dos oito candidatos ao Senado é de R$ 48,8 milhões. O destaque entre os oito é o gasto de até R$ 30 milhões declarados pelo candidato a senador Marcelo Almeida (PMDB). Entre os candidatos ao governo do Estado, o teto declarado foi de R$ 108,02 milhões, com cada voto podendo custar até R$ 13,72.
 O coordenador de Comunicação do TRE-PR, Marden Machado, afirma que os candidatos costumam declarar tetos altos para evitar ultrapassar o valor declarado e ser multado ao final das eleições. “A multa por ultrapassar os gastos declarados é bem alta, então ele costumam elevar o teto para não correr o risco”, esclarece.
A primeira declaração parcial dos gastos de campanha deve ser feita no dia 06 de agosto e a segunda parcial no dia 06 de setembro. Depois das eleições, os candidatos têm 30 dias para fazer a declaração definitiva com todos os gastos de campanha. Não existe valor máximo que possa se gastar em uma campanha. A legislação no Brasil não impede que os candidatos gastem fortunas, desde que sejam declaradas e as contas prestadas dentro dos prazos estipulados pela lei.