CONSELHO DE POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE DROGAS SE REÚNE

10Retomada dos trabalhos do “Conselho de Políticas Públicas Sobre Drogas”, com a presença maciça daqueles que lutam pela causa, com novas ideias e animados pela retomada dos trabalhos, após o atentado sofrido pelo presidente.
“Comemoramos amanhã 25/09/2014 um ano de fundação do conselho, estamos todos felizes, PARABÉNS AO CONSELHO / PARABÉNS A TODOS, e ao município de Pontal do Paraná, agradecemos a presença do Secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Nelson Mademar, que colocou os préstimos da secretaria a disposição do conselho e fez uma breve explanação sobre as atividades da sua pasta.” Comentou o Presidente do Conselho de Políticas Públicas Sobre Drogas Sr. Paulo Amódio

11

TARTARUGAS-DE-COURO ENCONTRADAS MORTAS NO LITORAL DO PARANÁ

tartaruga 2Hoje a equipe do LEC foi comunicada referente a dois encalhes de tartarugas-de-couro mortas nas praias do Paraná (Balneário Grajaú e Gaivotas). Recebemos informações da comunidade que possivelmente não são apenas estas duas. Por favor, caso alguém encontre um exemplar de tartaruga marinha ou cetáceo morto, comuniquem em nosso celular de plantão 41 98543710 ou no Centro de Estudos do Mar/UFPR 41 35118600. Além destes animais ainda encontramos dois botos e três tartarugas-verde. Todos os animais foram necropsiados e amostras para analise de causa de morte e para outras informações biológicas foram coletadas e trazidas para estudos realizados pelo nosso laboratório.

A mortalidade de animais marinhos de grande porte como estes (tartarugas e mamíferos marinhos) esta em grande parte relacionada diretamente com impactos causados por atividades humanas. Ressaltamos que estas são espécies ameaçadas de extinção e de grande importância ecológica para a manutenção da dinâmica e equilíbrio do ecossistema marinho. Em um sistema saudável temos que buscar um equilíbrio entre o uso de recursos naturais para atividades com objetivo econômico e de desenvolvimento costeiro e destas com a conservação da natureza! É nossa responsabilidade proteger a biodiversidade marinha!
LEC – Laboratório de Ecologia e Conservação

tartaruga 1

REUNIÃO CONSELHO DE POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE DROGAS

LOGO COMPEDREUNIÃO
“Conselho Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas”
Coloque em sua Agenda

Conselheiros titulares, suplentes, convidados e amigos, não se esqueçam do nosso compromisso dia 24/09/2014, vamos retomar nossos trabalhos.
Local: Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos
Ao lado da Unidade Básica de Saúde – Balneário de Shangri-lá
Horário: 09:00 horas da manhã
Pauta
Planejamento para retomada dos trabalhos
Conto com a presença de todos.

Atenciosamente

Paulo Amódio

DEU NO BLOG FOLHA DE PONTAL

DESAGRAVO

Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos
Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas
CRUZADA PELA VIDA

 1

Quando de sua posse, o Prefeito Municipal de Pontal do Paraná, Sr. Edgar Rossi determinou ao Secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Nelson Mademar em conjunto com o Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas Sr. Paulo Amódio que planejassem e executassem planos de prevenção ao uso e abuso de drogas aos jovens do município.
No ano de 2013 foi executado o “Fórum de Políticas Públicas Sobre Drogas” com a presença maciça de autoridades da área de segurança, saúde e educação, para que pudéssemos traçar planos de ações no município de Pontal do Paraná.
Neste mesmo ano a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos – Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas, firmou parceria com a Polícia Federal (Investigador Alessandro Vivone) e com o Comitê de Saúde Mental (Fernando Silva), PROERD ( Soldada Juliane) para que fossem executadas palestras de prevenção do uso e abuso de drogas nas escolas estaduais.
Foram assistidas aproximadamente 3.800 alunos, sendo que, para o ano que vem este mesmo projeto será aplicado nas escolas municipais e entidades de representatividades do município.

As drogas estão matando nossos jovens e até as nossas crianças. As drogas foram chegando aos poucos e já dominam parte da população de nossa cidade e infelizmente ainda tem pouca gente se preocupando com isto que traz sofrimentos, aflições, insônias e pesadelos para as famílias.
Os dependentes transitam alucinados, desesperados, pelo meio da rua, em busca por algo que nem eles mesmos sabem o que é. Por conta de efeitos dos entorpecentes não conseguem discernir entre aqueles que lhes querem bem – pais, amigos e demais familiares – daqueles que desejam apenas usufruir do bem que possam lhes oferecer, seu dinheiro e em muitos casos seu corpo. Lentamente roubam suas esperanças e suas vidas. A vida é um conjunto de fases. Quem queima etapas, perde uma oportunidade na construção de um futuro que lhe fará falta, certamente em um horizonte não muito distante.
As drogas estão matando o futuro dos nossos jovens e isto tem contribuído para o aumento da violência no País e assistimos essa mesma tendência aqui em nosso município. Não podemos ser omissos e nos acovardar perante esta situação. O apocalipse desta situação chama-se crack. Uma droga, subproduto da cocaína, de baixo preço e que possui os efeitos mais nocivos à saúde e à família devido ao alto grau de dependência.
Recentemente tivemos o atentado a bala contra o Diretor de Políticas Públicas Sobre Drogas do Município de Pontal do Paraná, Sr. Paulo Amódio, talvez com esse triste episódio pensam que vamos recuar nessa cruzada em prol das famílias Pontalenses. Muito pelo contrário, dedicaremos ainda mais nossas vidas para que possamos diminuir os efeitos desse mal que está destruindo famílias e aumentando a violência em nosso município.
Além deste atentado a vida de um servidor público, o trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas vem sofrendo ataques nas redes sociais desmerecendo nosso trabalho, só nos resta crer que estas atitudes são por desagravo ao trabalho a prevenção e resgate do ser humano.
Precisamos nos unir para começar a ganhar essa guerra contra o crack e outras drogas ilícitas e licitas. É isso que precisamos, unir Pontal do Paraná, as várias esferas do setor público e privado, as Igrejas de todos os credos, pais e mães de família, numa grande cruzada.
Unir forças é o mais importante e precisamos ampliar esse esforço. Fazer tudo isso em nome de uma coisa, apenas, que é salvar vidas.
Visite a Secretaria Municipal de Cidadania e Diretos Humanos, estamos localizados no Balneário de Shangri-la ao lado da Unidade de Saúde, Rua Tim Maia, Telefone 3972-7020. Venha conhecer nossas áreas de atuação, será um prazer recebe-los.

2NELSON MADEMAR
Secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos

PATRONATO MUNICIPAL DE PONTAL DO PARANÁ

Por determinação do Prefeito Edgar Rossi, foi implantado o Patronato Municipal de Pontal do Paraná, que é o segundo município do Estado do Paraná a desenvolver este trabalho voltado à reinserção social e no mercado de trabalho, redução da reincidência criminal, enfrentamento da drogadição e restauração da cidadania.

DSC00910O Patronato de Pontal do Paraná, através da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos de Pontal do Paraná, recebeu nessa terça feira (16/09) a equipe multidisciplinar formada por docentes com formação em Direito, Serviço Social, Psicologia, Pedagogia e Administração e estudantes de graduação, profissionais que desenvolverão atividades com os assistidos em programas de escolarização, qualificação profissional e de trabalho com o objetivo de reintegração social.

Composição dos Profissionais do Patronato de Pontal do Paraná

Nome Cargo/ Função
Emérico Arnaldo de Quadros – Coordenador Geral
Leociléa Aparecida Vieira – Orientadora Pedagógica
Luanda Silva Perez – Assistente Social
Mariana Araújo Levoratto – Psicóloga
Maira Carolina de Godoy – Estagiária Pedagogia
Anelise Bueno Martins – Estagiário Serviço Social
Marlene da Silva Machado –  Pedagoga
Airton Neubauer Filho – Orientador Administrativo
Carlos Eduardo da Silva Serra – Orientador Jurídico
Jayson Vaz Guimarães – Orientadora do Serviço Social
Suane Ap. Cortez Schiavelli – Pedagoga
Patrícia Vieira Manzato – Estagiária de Direito
Andréa Luiza Curalinho Braga – Orientadora do Serviço Social
Karine Yasuda – Estagiária Administração

DSC00911O projeto é da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Paraná em parceria com a Unespar – Universidade Estadual do Paraná – Campus Paranaguá visando os beneficiados com a progressão para o regime aberto, liberdade condicional, sentenciados com trabalhos externos, liberdade vigiada, prestação de serviços à comunidade e os com suspensão condicional da pena (sursis), por determinação da Vara de Execuções Penais, dos Juízes das Varas Criminais e Justiça Federal, com penas restritivas de direito.

O Paraná aplica um novo modelo de Patronato, que deverá beneficiar diretamente os mais de sete mil egressos do sistema penitenciário, presos em regime aberto e que cumprem medidas alternativas em todo o Estado, bem como seus familiares. Além da participação do poder municipal, o programa visa estabelecer uniformidade nos atendimentos e participação em programas específicos no processo de reinserção social, de acordo com a pena a que cada cidadão foi condenado.
A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Seju) desenvolveu o Programa de Municipalização do Cumprimento de Penas e Medidas Alternativas em Meio Aberto no Paraná. O novo modelo, inédito no país, cria o Patronato Central do Estado e prevê a implantação de Patronatos Penitenciários Municipais, com envolvimento do Estado, municípios e universidades públicas estaduais.
Desta forma o Prefeito Edgar Rossi implanta mais um de seus projetos de campanha para beneficiar o cidadão.

DSC00913

TCE desaprova contas do aterro sanitário de Pontal do Paraná

gimenes cervejaA falta de apresentação do Plano de Aplicação e do Plano de Ação impossibilitou a análise da prestação de contas do Consórcio Intermunicipal para Aterro Sanitário de Pontal do Paraná, do exercício de 2007.

A irregularidade das contas foi determinada pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), em sessão do dia 2 de setembro.

O relator do processo, conselheiro Durval Amaral, acatou os pareceres da Diretoria de Contas Municipais e do Ministério Público, que opinaram pela desaprovação das contas de 2007. As contas são de responsabilidade de Rudisney Gimenes (foto), ex-prefeito de Pontal e ex-presidente do consórcio. Além da falta dos planos, o relator considerou prejudicada a verificação da existência de autorização nos atos de orçamento para abertura de crédito especial.

Pelas irregularidades e pelo atraso na entrega da prestação de contas, o ex-presidente da entidade recebeu multas, com base no Artigo 87, Inciso III, Parágrafo 4º, e Inciso III, Alínea “a”, da Lei Complementar nº 113/05, no valor total de R$ 1450,96.

Cabe recurso da decisão no prazo de 15 dias, a partir da publicação no Diário Eletrônico do TCE, acessível no endereço http://www.tce.pr.gov.br.

Processo nº: 597860/08
Acórdão nº: 4944/14 – Primeira Câmara
Assunto: Prestação de Contas Municipal
Entidade: Consórcio Intermunicipal para Aterro Sanitário de Pontal do Paraná
Interessado: Airton De Souza, Rudisney Gimenes
Relator: Conselheiro Durval Amaral

Fonte: TCE

Beto Richa dispara na espontânea do Datafolha e Requião continua com maior rejeição

betoO governador Beto Richa (PSDB) disparou na pesquisa espontânea do Datafolha divulgada na quarta-feira (10). O tucano subiu 14 pontos, de 17% para 31%, e agora está na liderança isolado. Os demais candidatos apresentaram oscilações, Roberto Requião (PMDB) foi de 16% para 18% e Gleisi, de 5% para 6%. Outras respostas alcançaram 3% (era 2%), brancos ou nulos, 4% (era 5%), e indecisos, 38% (era 55%).

Beto Richa também foi o único candidato a apresentar queda na taxa de rejeição, de 23% para 16%. Os demais candidatos apresentaram oscilações:
Requião segue o mais rejeitado, com 27% (mesma taxa anterior), Gleisi, tem 19% (tinha 17%).

Tulio Bandeira (PTC) tem 9% (tinha 8%), Ogier Buchi (PRP) tem 9% (tinha 7%), Rodrigo Tomazini (PSTU) tem 7% (mesmo índice anterior), Geonisio Marinho (PRTB) tem 7% (mesma taxa anterior
mesma taxa anterior) e Bernado Pilotto tem 7%. Rejeita Rejeitam todos os candidatos todos os candidatos, 3% (mesmo índice anterior) (mesmo índice anterior), não rejeita não rejeitam nenhum, 15% (era 12%), e não souberam responder, 15% (mesmo taxa anterior).