Multa por ultrapassagem perigosa sobe para R$ 1.915,40

Os motoristas que forem flagrados fazendo ultrapassagem perigosa terão que desembolsar R$ 1.915,40 a partir de 1º de novembro, data em que entra em vigor a Lei Federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e aumenta em 900% o valor da multa para essas infrações. A mudança também endurece a pena para quem for pego participando de racha.

No Paraná, mais de 55 mil autos de infração foram emitidos entre janeiro e agosto de 2014 para motoristas que fizeram ultrapassagem em local proibido, pelo acostamento ou pela direita. Os números são do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) e as infrações estão previstas em artigos do Código de Trânsito Brasileiro.

As principais alterações na legislação referem-se aos casos de ultrapassagem. Quando o motorista que trafega na pista simples força uma manobra perigosa, com veículo vindo em sentido contrário, ao querer passar à frente de outro veículo, o valor da multa que hoje é de R$ 191,54 passa para R$ 1.915,40.

Já a multa para quem ultrapassar pelo acostamento salta de R$ 127,69 para R$ 957,70 – aumento de 650%. O motorista que ultrapassar em local proibido vai desembolsar R$ 957,70, valor fixado atualmente em R$ 191,54. A medida também será adotada para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.

Além do reajuste nos valores, as infrações são consideradas gravíssimas e têm como medida administrativa sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

“Outra mudança prevista na nova lei envolve a prática de racha. A pena no caso de acidente com morte varia entre cinco e 10 anos de prisão. Já a multa passou de R$ 574,62 para R$ 1.915,40”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

A pena no caso de corridas de rua que resultem em vítimas não fatais pode chegar a seis anos de prisão. Já a simples prática do racha, mesmo sem feridos, passou a ter pena de três anos de detenção.

SUSPENSÃO – Além da alteração no valor das multas para ultrapassagem e racha, a nova lei prevê a suspensão do direito de dirigir por até 12 meses para motoristas que cometerem essas infrações – ultrapassagens irregulares e rachas. Em caso de reincidência, o valor da multa dobra.

Primeiro navio em Pontal do Paraná

Porto PontalChegou, no último domingo (26), e começou a operar, nesta segunda-feira (27), o primeiro navio a desembarcar carga em Pontal do Paraná. A embarcação, que veio da Turquia, atracou na unidade offshore da Techint. Para atender a demanda e realizar esta operação, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) montou um sistema especial, criando temporariamente um novo berço.

 “Este é o primeiro passo para cumprirmos as determinações do governador Beto Richa, de desenvolver o potencial da indústria do pré-sal no litoral do Estado, gerando emprego e riqueza”, afirmou o diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino.

De acordo com o diretor de Operações da Appa, Luiz Teixeira da Silva Junior, as peças a serem descarregadas – com dimensões variando entre dez e 19 metros de largura por comprimentos que vão de 22 a 33 metros – não poderiam ser descarregadas no Porto de Paranaguá.

“Em função desta dificuldade, fizemos uma adaptação para atender este descarregamento direto no canteiro de obras da empresa. Então, criamos mais um berço no sistema, como se fosse uma extensão do Porto de Paranaguá. O navio passou pelos mesmos trâmites que qualquer outra embarcação que opera por aqui. Inclusive, uma equipe nossa acompanha essa descarga lá na planta do projeto da Techint, em Pontal”, afirma.

O navio trouxe 28 estruturas dos módulos que serão montados em Pontal (pancakes) e que integram o projeto P76, um navio-plataforma que está sendo construído pelo consórcio Technip/Techint para a Petrobras. A P76 será utilizada na exploração do pré-sal, com a capacidade de extração de 150 mil barris de petróleo por dia.

A expectativa é de que todas as plataformas sejam desembarcadas em dez dias. Esta é a primeira leva de equipamentos que está sendo trazida da Turquia – onde os “pancakes” estão sendo produzidos. Nesta primeira carga, foram trazidas quase quatro mil toneladas de equipamentos. Para dezembro, está prevista a chegada de um segundo navio, trazendo as últimas plataformas e que totalizará 6,4 mil toneladas destas estruturas.

De acordo com o gerente administrativo financeiro do consórcio Technip/Techint, José Carlos Sá da Silva, o cais do canteiro de obras está sendo ampliado. “Acreditamos que nos próximos cinco meses terminaremos a construção. Serão 300 metros de cais, o que nos tornará aptos para receber o casco do navio que vai compor o projeto P76”, explicou. O casco do navio plataforma virá da China, completamente montado. A expectativa é que esta estrutura chegue por volta de setembro do próximo ano.

As demais estruturas da P76 serão montadas no canteiro de obras da Techint, em Pontal do Paraná. Atualmente, 850 pessoas trabalham no canteiro de obras. De acordo com Silva, 90% destes trabalhadores são do litoral.

“A obra é muito dinâmica e demanda diferentes quantidades de trabalhadores, dependendo do estágio dos trabalhos. No pico das atividades, chegaremos a ter 2500 pessoas envolvidas no projeto”, disse. A empresa vem trabalhando sistematicamente na formação de mão de obra, principalmente de soldadores. “Já formamos mais de 1,2 mil pessoas”, afirma Silva.

DEFENSORES PÚBLICOS DO ESTADO DO PARANÁ REÚNEM-SE COM O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS

DSC00935O Secretario de Cidadania e Direitos Humanos, Nelson Mademar, reuniu-se com os Defensores Públicos do Estado do Paraná, Dr. Juliano Marold, Dr. Wisley Rodrigues dos Santos e Dr. Roberto Companholi para discutirem os problemas de ocupação de áreas públicas em Pontal do Paraná, especialmente a ocorrida no Balneário Shangri-lá.
Inicialmente, relatou todos os problemas enfrentados por essas ocupações, destacando que a maioria desses problemas são desde a época de criação do município. Destacou que é meta da atual administração a busca incessante para regularização dessas áreas , ressaltando grande trabalho realizado pela Secretaria de Habitação e Assuntos Fundiários.
No caso específico do Balneário Shangri-lá, o secretário relatou aos defensores que o Prefeito Edgar Rossi realizou uma reunião com os ocupantes da área garantindo que buscará soluções para garantir o direito a moradia daqueles que não tem casa própria e que efetivamente residem em nosso município. E também que foi feito o cadastro das famílias ocupantes e realizando a avaliação social através de uma assistente social.
Ao final da reunião, chegou-se a um acordo que a Prefeitura abriria mão da liminar de reintegração de posse para que o processo siga curso normal e continuando a buscar soluções para evitar maiores problemas sociais.

PROJETO INCLUSÃO SOCIAL

Gerson e Nelson

Metas e programas do Governo do Prefeito Edgar Rossi vem sendo cumpridas, a prioridade da Prefeitura Municipal através da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos é fazer com que o cidadão tenha condições de caminhar com as próprias pernas, motivo pelo qual investimos muito na dignidade da pessoa. Muito além do que apoiar as pessoas quando elas mais precisam a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos realiza o Projeto de Inclusão Social, com o objetivo de dar condições e dignidade de vida ao cidadão Pontalense.
Sr. Gerson Luís de Ramos (foto), morador da Comunidade Terapêutica Evangelista do Balneário de Shangri-la foi um dos beneficiados neste projeto e ficou muito feliz e grato pelo trabalho que a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos vem exercendo.
“Promovemos a assistência nos momentos de emergência e por outro lado trabalhamos muito com o objetivo de garantir os direitos essenciais das pessoas de baixa renda enquanto cidadãos e seres humanos.” Destacou a secretário Nelson Mademar.

CONVOCAÇÃO – REUNIÃO DO CONSELHO DE POLÍTICAS PÚBLICAS SOBRE DROGAS

LOGO COMPED

CONVOCAÇÃO

O Presidente do “Conselho de Políticas Públicas Sobre Drogas”, Sr. Paulo Amódio, tem a honra e a grata satisfação de convidar os conselheiros, titulares bem como aqueles (las) que por ventura queiram se fazer presente, na reunião mensal deste conselho.
Data: 29/10/2014
Horário: 09:00 horas
Local: Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos
Ao lado da Unidade Básica de Saúde do Balneário de Shangri-la
Telefone: 3972-7020

Atenciosamente

Edna Dias dos Santos
Secretária Executiva
Conselho de Políticas Públicas Sobre Drogas

ENCERRAMENTO DO CICLO ANUAL DE PALESTRAS “PREVENÇÃO DO USO E ABUSO DE DROGAS”

Palestra PrevençãoEncerrou-se ontem, através do Colégio Estadual Renné Carvalho Amorim nas dependências da Igreja do Evangelho Quadrangular do Balneário de Ipanema, o ciclo de palestras em 2014 que beneficiou os alunos de toda rede das Escolas Estaduais do município de Pontal do Paraná referente sobre o tema:

“Prevenção ao Uso e Abuso de Drogas”

Diante disso a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Secretário Sr. Nelson Mademar , Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas Sr. Paulo Amódio, o Departamento de Polícia Federal Sr. Alessandro Vivone e o Comitê de Saúde Mental, Sr. Fernando Silva, uniram forças para o combate voltados a prevenção de jovens sobre o Uso e Abuso de Drogas.

“Mais um dos desafios e promessas de campanha do prefeito Edgar Rossi foram cumpridas no final deste ano, a partir de 2015 as ações sobre a Prevenção ao Uso e Abuso de Drogas, deverão ser estendidas também a rede municipal de ensino, com uma reformulação moderna ao tema em questão e tratada de maneira diferenciada e sistemática e combatida a altura que a sociedade espera e exige”. Comentou o Secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos Nelson Mademar

“Um aspecto fundamental a destacar e discutir o modo como se instala a dependência de drogas ilícitas e lícitas. Quando alguém procura o prazer que a droga pode proporcionar, geralmente não imagina que corre o risco de se tornar escravo, sem espaço para mais nada em sua vida. A onipotência típica dos jovens faz pensar sempre que “quando eu quiser eu paro”, mesmo se todas as evidências de sua dependência química já estiverem mais do que instaladas em seu organismo será quase que impossível reverter esta catástrofe, assim devemos promover no meio das pessoas de risco que aqueles ou aquelas que nunca experimentaram, não venham a cometer este erro fatal e aqueles que infelizmente já estão no sistema, tentar resgata-los e reinseri-los a sua família e a sociedade com a ajuda psicológica, social e cristã”. Comentou o Diretor do Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas Sr. Paulo Amódio.

CIRCUITO QUEBRA COCO DE SURF

bola

Bola de Neve

ATENÇÃO ATLETAS DO SURF!!!
Já abriram as inscrições para o evento na loja Sumatra shopping Omar, as inscrições são limitadas e antecipadas, não garantimos vagas no dia e se tiver vai ser mais caro, portanto, corre e adquira logo a sua. Mais informações com o André 9796-5760 – tim.
Meninas, ao adquirir sua inscrição, no dia do evento, vocês terão direito a um biquini da Kymacta Surf, são apenas 8 vagas. Aloha