Sapatadas da rampa

Os comentários que vieram da rampa, durante a posse do suplente Honorato, merecem destaque especial. Seguem alguns deles:

– Honorato disse que não deveria ser convidado para fazer nada errada, afinal ele era correto. Em seguida, fez referência à sua trajetória de vida e disse que um saco de cimento tinha 60kg. Da rampa, imediatemente se fez o comentário: “Diz que é correto e já tá superfaturando 10kg de cimento no discurso?!”.

– A homengame que Honorato fez à sua sogra-mãe foi emocionante. E a simpática senhora ganhou o agrado de vários populares. teve gente que comentou que, certamente, ela era quem estava em posição mais privilegiada durante o discurso do novo Vereador. Alguém entendeu o porquê?! Eu não. Mas muita gente riu.

– Outra que se ouviu: “O discurso do Honorato foi tão envolvente que o Vice Rubinho até dormiu…”

– Depois de mais de 20 minutos de discurso: “Mas ele não estava com problema na garganta?!. A resposta: “Estava. Mas isso aí são 13 anos de voz calada! Aguente! Poderia ser pior se a voz estivesse boa…”.

– “O Honorato disse que só vai fazer coisa certa, então como que vai fazer para votar a favor do Gigi?!”
A voz do povo é a voz de Deus.

Forte Abraço!

Anúncios

Honorato finalmente assume. É o terceiro suplente do bloco do Prefeito…

E Honorato chegou lá! Quem persiste, alcança!

E Honorato finalmente fez o seu juramento e assumiu a vereança. Um sonho antigo. Muito antigo. Honorato participou de todas as eleições municipais que ocorreram em Pontal do Paraná. Nunca o povo lhe legitimou como Vereador. Sempre ficou no quase. A suplência também não lhe garantiu melhor sorte. Nunca o titular deixou o cargo para que o popular Honorato matasse seu sonho.

Mas a vida presenteia os persistentes. E finalmente chegou o dia de Honorato! Com o titular Aramis Acalixto sendo convocado para assumir a Secretaria de Planejamento, o suplente Honorato imediatamente foi chamado para assumir a vereança. Antes, evidentemente, teve algumas conversas com o Prefeito Gimenes. Faz parte do jogo.

O que importa é que o dia de Honorato chegou. E no dia de sua posse, o popular Honorato estava radiante. Convidou muita gente. Familiares, empresários, políticos, amigos, inimigos. Era uma festa de tudo e de todos. Era o dia de Honorato.

Em seu discurso de posso, Honorato fez de tudo. Quem esperava um discurso curto, por causa da alegada faringite que enfrentava, enganou-se. Nem a garganta conteria tantos anos de espera. O sonho supera qualquer limitação ou dor física.

E Honorato discursou. Falou. Pregou. Bradou.

Agradeceu exaustivamente a cada um, em especial ao Prefeito Gimenes e ao titular e dono da cadeira Acalixto. Foi uma pena. Isso mostrou bem que o idelaismo de Honorato terá dono.

Relembrou sua trajetória. Foi justo. Honorato sempre foi batalhador e merece as conquistas que possui.

Enalteceu sua família, especialmente sua sogra-mãe, que relatou estar surda, porém presente. Foi emocionante. Honorato embargou a voz, emocionou-se e mostrou o homem de família que é.

Pregou como se estivesse numa Igreja por diversas vezes. Foi duvidoso. Será que haverá mais um Vereador que se dirá cristão no plenário?

Procurou ser duro, disse que não fará nada errado. Foi uma gafe. Nenhum Vereador pretende fazer coisas erradas para seus eleitores. A não ser que não seja dono de sua própria cadeira. Será que o recado foi pro Prefeito?

Por fim, ouviu um recado direto do convidado Fregonese, liderança de seu partido no litoral: “Lealdade não é submissão!”
Aconteceu de tudo na posse de Honorato. Inclusive, por coincidência, as votações não acabaram em 5×4. O Prefeito levou lavada em todas elas e o os interesses do povo preponderaram. Sinal de novos tempos?

Desejo publicamente muita sabedoria, postura e honradez do Vereador Honorato. Que seu sonho seja cultivado e, agora que é realidade, trilhe jornadas de independência e rume na defesa dos interesses populares.

Forte Abraço!

Caos total na Prefeitura: sistemas fora do ar, “pague que eu te escuto” e queixas gerais de servidores e contribuintes

Desde quarta-feira da semana passada que os computadores da Prefeitura estão fora de sistema, gerando grandes dificuldades para o atendimento público.

No dia 25/05, senti na pele essa dificuldade. Fiquei mais de duas horas para protocolar um ofício. E que somente consegui depois de recolher R$ 5,55 para os cofres públicos, o chamado “Pague que eu te escuto”, do Prefeito Gimenes.

Nesse tempo que fiquei esperando o sistema funcionar, ouvi de tudo no balcão da Prefeitura.

Queixas de contribuintes de toda ordem. E, também, de servidores municipais.

Dos contribuintes, alem de reclamar de ruas esburacadas, falta de lâmpadas, falta de ambulâncias, de médicos, etc, ainda constatei que a taxa do “Pague que eu te escuto” gera grande revolta na comunidade. Isso já está sendo devidamente estudado.

Dos servidores públicos, além de ter de aguentar diariamente as queixas dos contribuintes sobre a situação de abandono total da cidade em todos os segmentos, a maior revolta é suportar a intenção do Sr Prefeito
em conceder apenas 5,6% de reposição salarial, enquanto para os comissionados pretende conceder 15% de
aumento.

É brincadeira?! Não, é o cão chupando manga, mesmo!

Forte Abraço!

Guerra Fria é anunciada na Prefeitura

Nem bem o Secretário Aramis Acalixto esquentou a cadeira e o Prefeito Gimenes já começou a perder preciosos fios dos poucos cabelos que possui.

Acalixto ja começou detonando seu colega desafeto Volnei Costa, denunciando e incentivando denúncias contra o atual Secretário de Obras, prometendo montar um dossiê com licitações fraudadas, obras não executadas e compras de materiais não entregues, especialmente material elétrico.

Ja o Secretário de Obras, Sr. Volnei Costa, não deixa por menos. Ameaça denunciar os caminhões do colega locados para a Prefeitura, que não executam serviços. E muitas outras coisas. Ao que parece, Volnei possui um arsenal de denúncias contra esquemões que Acalixto possui em vários segmentos da Prefeitura, que vão desde o aterro sanitário até os resultados do último concurso público.

É mole?! Não, é o cão chupando manga, mesmo!

Aí é que o bicho pega… Quando se fala de denúncias sobre a atual administração, sobra material!

Maior dificuldade ordenar a grande fila que já possuo em mãos.

Ainda mais agora com as diletas contribuições de Paulo Pirata e Guedes.

Forte Abraço!

Tribuna da Massa também cobriu a manifestação popular contra o caos da saúde em Pontal do Paraná

Confira na íntegra a reportagem da Rede Massa (SBT) sobre a manifestação popular, em Shangrilá.

Atentem para o comentário do apresentador do programa, feito ao final da reportagem, acerca da situação:

http://www.redemassa.com.br/programa.php?id_programa=34&id_canal=1&data_cadastro=18/05/2010
Forte Abraço!

Nota de esclarecimento: Prefeito fez depósito do duodécimo de forma correta. Banco foi quem errou.

Publicamente, retifico a postagem anterior.

O gerente do Banco do Brasil, Alcides, contatou-me hoje pela manhã e esclareceu que houve uma falha bancária, razão pela qual não constou o depósito do repasse mensal feito pela Prefeitura à Câmara Municipal na data de ontem.

O depósito dos valores, segundo o gerente, ocorreu no dia 20/05, por volta de 12:20h.

Não será, pois, necessário interpor medida judicial alguma.

O Prefeito, assim, cumpriu aquilo que a Constituição Federal exige e, dessa forma, respeitou a independência do Poder Legislativo.

Executivo e Legislativo soberanos e independentes é uma conquista preconizada pela Democracia, que supera qualquer diferença ideológica que possa haver entre seus respectivos governantes.

Os políticos passam, as instituições ficam.

Forte Abraço!