MORADOR INDIGNADO DENÚNCIA

Eu estou indignado com o que vi na manhã do dia 22/03, este veiculo da prefeitura, posou dentro do terreno onde mora a enfermeira do posto de saude de Praia de Leste, Fabiana e tambem onde mora a secretária da secretaria de saude, Shell. A pergunta é :
1 – Porque estava guardado lá, já que o patio da secretaria de obras, fica a menos de 500 metros dali?
2- Alguma das duas tem autorização para dirigir este ou outro veiculo da prefeitura?
3- Quem autorizou que elas guardassem o veiculo da prefeitura dentro de seu terreno?
4- Para que foi usado esse veiculo naquela noite ou madrugada?
Alguem pode me responder?

Por acaso é ali que está o carro, quando ligamos na secretaria e dizem que não tem carro para transportar pacientes.

DENÚNCIA DE UM PROFESSOR

Sou professor estadual há 25 anos e vim de Maringá com minha esposa e três filhinhas no inicio de 2011 para Pontal do Paraná em busca de qualidade de vida. Mas aqui achei uma situação bem diferente.

A população pobre, se trabalha, nem ao menos ficar doente pode, pois no posto de saúde lê-se a frase: “não fornecemos atestado”. O que contraria o Código de Ética Médica, capítulo X, que, no seu artigo 112 diz ser vedado ao médico: “Deixar de atestar atos executados no exercício profissional, quando solicitado pelo paciente ou seu responsável legal”. Parágrafo Único – O atestado médico é parte integrante do ato ou tratamento médico, sendo o seu fornecimento direito inquestionável do paciente”.

Ontem, segunda-feira, dia 26-03-2011, tive o desprazer de ser atendido por um médico (Victor Arias, CRM 11413) do pronto socorro 24 horas de Pontal que se recusou a me fornecer atestado. O médico, que me atendeu de bermuda, nem se dignou a levantar da cadeira. Quando pedi o atestado ele apontou o dedo para o letreiro: “não fornecemos atestado”. Eu disse que isso era ilegal e que ele não podia negar atestado a um paciente doente. Ele me disse que quem estava dizendo que eu estava doente era eu e que se ele desse atestado a todo mundo que resolve faltar ao trabalho o Brasil iria parar.

Pedi que ele me examinasse, já que os dados de minha pré-consulta em sua mesa diziam que eu estava com uma pressão arterial de 14 por 10, além de estar com diarreia, dor de garganta, coriza, dores musculares, dor de cabeça e febre. Ele me mandou, já em tom de voz alto e agressivo, procurar médico no postinho para fazer um raio x pois eu devia estar com sinusite. E nem sequer me prescreveu medicamento.

Fui ao Posto de Saúde de Ipanema e la me informaram, para minha surpresa, que teriam medico somente na segunda feira. Disse às atendentes que segunda feira poderia ser que eu não precisasse mais. Então me mandaram procurar o 24 horas. Disse que ja tinha ido la e que me mandaram ao posto de saude. No que uma das atendentes retrucou: “se eles sabem que aqui não tem médico não sei por que mandam gente para ca!” Quem mora em Pontal revive o dilema do Midas da mitologia grega que, tendo o dom de transformar em ouro tudo o que tocava, quase morreu de fome pois a comida tocada transformava-se em ouro.

 Estamos todos num paraíso cuja vocação maior é o reencontro com a natureza. Mas, o mesmo não se pode dizer da situação social. Entre os que não são pobres de dinheiro muitos são pobres de consciência. Tendo sido alvo de omissão de socorro, imperícia, negligencia e maus tratos, peço providencias.

Giancarlo Roger Hilario

Boletim de ocorencia

Fonte : Penso Forte

INVESTIMENTOS EM SAÚDE

Nos próximos dias o setor de saúde do município de Paranagua vai inaugurar uma obra de suma importância. Trata-se do serviço de Regulação de urgências e emergências .

A Regulação de urgências e emergências que está prestes a inaugurar ao lado do Posto da Baduca será um grande marco na saúde do município. Atenderá prontamente estes serviços e os casos mais graves encaminhará o mais rapidamente ao hospital. Junto com esta novidade, vem o Programa SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que contará com uma ambulância UTI e mais duas convencionais. Além de uma lancha UTI, denominada “ambulancha” para a população das ilhas e ribeirinhos.

A construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) é outra tacada para avançar a qualidade do sistema de saúde da cidade, segundo a secretária Isolda. “A UPA vai atender casos aonde o indivíduo chega com dor, e assim como, o setor de urgência e emergência, poderão atender todos estes casos e encaminhar ao hospital nos casos mais graves”. Explicou.

Segundo a secretária Isolda, esta central vai atender não só os pacientes de Paranaguá, mas também de todo o litoral, porque está é uma central regional de regulação. “A central de regulação além de agilizar os serviços, vai ser muito útil também na questão de mandar os pacientes para o Hospital Regional, porque eles já terão passado pela triagem e somente serão encaminhados os casos necessários”.

Essa informação da Secretaria de Saúde de Paranaguá é de muita valia para nós Pontalenses, porque certamente necessitaremos desses serviços.

Enquanto isso aqui em Pontal do Paraná, o Prefeito Gimenes fechou o Pronto Atendimento 24 horas de Shangri-lá, o Posto de Saúde do Guaraguaçu recem inaugurado continua fechado, entre tantos outros absurdos que continuam acontecendo diariamente nesse imprescindivel serviço público.

Nunca esquecendo que o Prefeito e a Secretaria de Saúde de Pontal do Paraná são médicos.

O PREFEITO SUMIU

Quando digo que o Prefeito abandonou a administração da cidade, alguns podem até achar exagero, mas não é.

Hoje, quarta-feira, não aconteceu a  escolinha de governo, aquele tradicional monólogo que os secretários tem que ouvir toda semana.

Simplesmente o Prefeito não apareceu e ninguém sabe do seu paradeiro.

Há diversas especulações quanto ao sumiço do Prefeito, mas até agora nada de oficial.

Vamos aguardar o reaparecimento, que também nem precisa ser tão rápido.