Francischini “passa um sabão” em José Genoíno do PT

francischini PTDo blog do Fábio Campana: Bate-boca feio na Câmara dos Deputados. José Genoíno e Fernando Francischini discordaram sobre o novo Projeto de Lei de Combate às Drogas.
Francischini é defensor ferrenho do projeto. Genoíno por sua vez, discursou em plenário contra a nova Lei, fundamentando seu voto na falta de transparência e controle do dinheiro público.
Francischini detonou o discurso de Genoíno. Dis…se que o deputado do PT dava “aula” sobre controle de dinheiro público e que bastava olhar para o painel de votação da Câmara, no qual consta a orientação de voto de cada partido, para ver quem é o eleitor do PT: http://www.fabiocampana.com.br/2013/05/francischini-e-genoino-batem-boca-na-camara/
Veja o vídeo e COMPARTILHE se você também é a favor do Projeto de Lei de Combate às Drogas e CONTRA MENSALEIROS:

Novo Projeto de Lei de combate às drogas foi aprovado na Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (28), o Projeto de Lei que muda o Sistema Nacional de Políticas sobre Drogas (Sisnad) para definir condições de atendimento aos usuários, diretrizes e formas de financiamento das ações, permitindo, por exemplo, a internação involuntária dos usuários. O texto estabelece que a internação involuntária, ou seja, a internação sem o consentimento da pessoa que se droga deverá ser feita a pedido de um familiar e com atestado de um médico autorizando a internação. O usuário poderá ficar internado involuntariamente por até 90 dias.

O projeto aprovado pelo Plenário da Câmara aumenta de 5 para 8 anos de cadeia a pena mínima para o grande traficante integrante de organização criminosa. A pena máxima é de 15 anos.

“A internação involuntária é uma ação de respeito com as famílias desesperadas com essa verdadeira epidemia de crack. A pena maior para o traficante é a força da Lei para quem merece”, declara o deputado federal pelo Paraná Fernando Francischini, que também é delegado da Polícia Federal e trabalha na linha de frente do combate às drogas e ao crime organizado há pelo menos 20 anos.

O parlamentar paranaense votou pela aprovação do projeto e defendeu arduamente pontos importantes do texto. “Eu só vejo uma saída: para o usuário, casa de recuperação e tratamento de saúde; e para o traficante não tem outra coisa a não ser cadeia com pena aumentada. Traficante tem que ser tirado de circulação”, defendeu Francischini.

Durante a votação, o Partido dos Trabalhadores (PT) quis retirar o projeto da pauta de votação do Plenário. O deputado Francischini rechaçou a posição do governo: “A população brasileira assiste atônita a esta sessão do Plenário votando a retirada de pauta, que o PT propõe, de um projeto tão importante. São três anos que esse Projeto de Lei tramita no Congresso Nacional, cinco anos que o crack toma conta do nosso país e, só agora, estamos votando esse projeto. O único partido que vota contra o projeto é o PT, partido que deveria mostrar se a presidenta Dilma quer mesmo combater o crack”. O PT pretendia excluir do texto todo o artigo que faz mudanças nas penas estabelecidas na Lei 11.343/06. O Plenário rejeitou o destaque do Partido dos Trabalhadores e o artigo que aumenta a penalidade para o comando de organização criminosa foi mantido.

REUNIÃO SOBRE SEGURANÇA PÚBLICA EM PONTAL DO PARANÁ

fotos reuniãoOntem,27, ocorreu na Prefeitura Municipal de Pontal do Paraná uma importante reunião  com empresários, vereador André Camargo, secretários representantes de associações, Policia Militar, Policia Civil e representantes da empresa Techint.

Por determinação do Prefeito Edgar Rossi, os representantes da Techint fizeram uma apresentação  de suas atividades em nosso município e respondendo os questionamentos do presentes. O principal questionamento foi sobre a arrecadação do Imposto sobre Serviços. Os técnicos explicaram que na construção da jaqueta PRA, a empresa prestou um serviço para a Petrobras e as notas fiscais emitidas eram de mão de obra, gerando ISS sobre o valor fatura. Nessa obra entretanto estão sendo emitidas nota fiscais de venda de mercadorias, assim esta havendo um recolhimento de ISS menor, pois somente incide esse imposto sobre a contratação de empresas terceirizadas. Mesmo assim a Techint informou aos presentes q2ue a empresa investirá  até julho de 2014 R$ 2.600.000,00 na área de educação em Pontal do Paraná, também destacou o Projeto Pontal em Ação, Menor Aprendiz e outras ações em nossa cidade. Detalhou também o número de trabalhadores contratados de Pontal do Paraná, e que infelizmente a mão de obra qualificada teve que vir de fora, pois essa qualificação tem que ser feita na empresa e isso demora aproximadamente 10 anos.

O prefeito Edgar Rossi fez uma explanação sobre a Segurança Pública em nossa cidade e os projetos para a área, solicitando ao Secretário De Cidadania  e Direitos Humanos, Nelson Mademar,  que discorresse mais sobre o assunto.

Mademar afirmou que mesmo sendo obrigação  do Estado o dever de prestar segurança pública ao cidadão, por determinação do Prefeito Edgar Rossi, vem mantendo contatos bem próximos com a Policia Militar e Civil e apresentou dados oficiais de criminalidade de Pontal do Paraná. Apresentou também o projeto de Criação da Guarda Municipal,  da instalação de câmeras de segurança da municipalização do trânsito. Também falou sobre  Fórum de Políticas Públicas sobre Drogas, que será realizado nos dias 28 e 29 de Junho próximo, destacando que 80% dos delitos cometidos estão ligados direto e indiretamente ao consumo e tráfico de drogas.

Ao final da reunião o Prefeito Edgar Rossi agradeceu a presença de todos,  reafirmando que é através da participação  nas discussões dos problemas da comunidade que encontraremos as soluções.

Igreja Bola de Neve – Balneário de Ipanema

Participe dos Cultos no Bola de Neve de Ipanema

Bola de Neve

História e o surgimento da Igreja Bola de Neve

A história da Igreja Bola de Neve em São Paulo confunde-se um pouco com a própria história do Apóstolo Rina. Depois de uma hepatite, dores muito fortes e uma experiência pessoal com Deus, nascia uma reunião descompromissada, mas que precisava de um nome. Não demorou para aparecer um que expressasse a realização do sonho, uma Bola de Neve, que começando pequenininha, vira uma avalanche. Isso foi em Dezembro de 1993. A Bola de Neve, na direção de Deus, ia rolando e cumprindo seu papel.

Em setembro de 1994, recebemos uma cobertura espiritual e no início de 1999 algumas mudanças aconteceram. Assim, debaixo da benção espiritual e envio de nossos líderes na época, nascia a Igreja Evangélica Bola de Neve, ou, Bola de Neve Church, para os íntimos. Naqueles dias, com um pequeno, mas fiel grupo, iniciamos uma campanha de vigílias no monte, buscando consagração e direção de Deus. E ela veio: quando não tínhamos nem onde nos reunir, Deus levantou um empresário do mercado surfwear, o grande amigo e irmão Jackson, para nos abençoar.

Proprietário da HD, Hawaiian Dreams e, na época, licenciado da Rip Curl no Brasil, ele montou na empresa um auditório para workshops de relógios e roupas de borracha, com capacidade para 130 pessoas. Onde? Rua 21 de Abril no Bairro do Brás, em São Paulo/SP. Este foi o nosso primeiro endereço as quintas e domingos. A época de HD marcou positivamente a história da Igreja e falar desse tempo é trazer a memória boas lembranças.

“… e agora, o culto vai começar, o salão está lotando, onde eu apoio a minha Bíblia?”. Uma empresa de surf também vende pranchas e uma delas, um longboard, que acabou virando púpito por falta de lugar para colocar a Bíblia, ajudando a compor a identidade da Igreja. Foram dias de muita alegria e cultos maravilhosos durante os dez meses que ali ficamos.

No dia 6 de Janeiro de 2000, tivemos o primeiro culto na sede da Lapa, Rua Marco Aurélio, 496. Antes, passamos por uma reforma, que criou em muita gente o amor pela obra.

Esse primeiro espaço não comportava mais os membros da Igreja, quando houve uma mudança de templo. Durante 7 anos estivemos localizados na Rua Turiassu, 734, em Perdizes. Um local lindo, com uma estrutura maravilhosa de som e áudio. Contudo, continuamos buscando o excelente de Deus. Os cultos estavam tão lotados que, na maioria das vezes, duvidávamos que o ar condicionado estivesse ligado.

De lá para cá, a Igreja vem crescendo, amadurecendo e fazendo história. Foi então que em 17 de Abril de 2010, a Sede mudou novamente para o bairro da Lapa. Situada na Rua Clélia, 1517, a Bola de Neve, agora tem capacidade para mais de 2.640 pessoas sentadas. A antiga casa de shows Olympia, agora deu lugar a nova Sede da Bola de Neve, com reuniões toda quinta-feira às 20h, domingo às 10h, 16h e 19h e ainda o culto mensal do Ministério de Mulheres, que acontece sempre na última sexta-feira de cada mês às 20h.

Hoje, temos trabalhado muito, em cima da missão e visão que Deus tem nos dado e na manutenção dos ministérios e frentes de trabalho que complementam os propósitos e justificam nossa existência.

Ap. Rina

PREFEITO EDGAR ROSSI SOLICITA COLÉGIO ESTADUAL NO BALNEÁRIO IPANEMA

ESCOLA IPANEMAO Prefeito Edgar Rossi entrega em mãos do vice-governador Flávio Arns o ofício nº468/13-SMED, que solicita a construção de um colégio Estadual no Balneário Ipanema, onde a unidade escolar que atua está funcionando em prédio alugado com apenas 3 salas de aula, pouca ventilação, sem pátio coberto não oferecendo assim condições adequadas para a realização das atividades escolares..

Bem como fica em local afastado o que dificulta o acesso dos alunos e encarece o transporte escolar hoje ofertado a todos os alunos
residentes dentro da faixa estabelecida pela legislação vigente. O município reafirma seu compromisso de contrapartida em relação ao terreno para a execução da obra e demais parcerias necessárias visando o atendimento da população de Pontal do Paraná.
E com o ofício nº469/13 que solicita ao governo a intervenção junto ao governo Federal para a realização e/ou atendimento das metas de
assistência técnica e financeira do MEC. Resaltando a importância das ações como caminho da escola, pró-infância, quadra nas escolas, construção de unidades escolares e demais ações que só são possíveis com o auxílio das instâncias Municipais e Estaduais.

DEPUTADOS KIELSE E ROSSONI QUASE SAEM AOS TAPAS

KIELSE

Os deputados Valdir Rossoni e Cleiton Kielse travaram um bate-boca do mais alto nível na sessão desta terça. Não foi a primeira vez que se estranharam por conta da CPI do Pedágio. Kielse suspeita que Rossoni esteja fazendo o jogo das concessionárias.

Rossoni acusa  o deputado do PMDB de agir estimulado pela mulher por causa da extinção da Associação de Esposas de Deputados.

Mentiroso, vagabundo”, retrucou aos berros Kielse.

“Vossa Excelência é uma ratazana do poder”, revida o presidente da Assembleia, acusado por Cleiton de segurar a CPI, “mancomunado com a máfia do pedágio na Casa e, consequentemente, segurando a instalação da CPI do Pedágio”, segundo registra o blog do Esmael Morais. Sem dúvida, um debate que só eleva mais o bom nome da Casa, que já anda às alturas.

DEPUTADOS KIELSE E ROSSONI QUASE SAEM NOS TAPAS

KIELSEOs deputados Valdir Rossoni e Cleiton Kielse travaram um bate-boca do mais alto nível na sessão desta terça. Não foi a primeira vez que se estranharam por conta da CPI do Pedágio. Kielse suspeita que Rossoni esteja fazendo o jogo das concessionárias.

Rossoni acusa  o deputado do PMDB de agir estimulado pela mulher por causa da extinção da Associação de Esposas de Deputados.

Mentiroso, vagabundo”, retrucou aos berros Kielse.

“Vossa Excelência é uma ratazana do poder”, revida o presidente da Assembleia, acusado por Cleiton de segurar a CPI, “mancomunado com a máfia do pedágio na Casa e, consequentemente, segurando a instalação da CPI do Pedágio”, segundo registra o blog do Esmael Morais. Sem dúvida, um debate que só eleva mais o bom nome da Casa, que já anda às alturas.

Hospital Regional do Litoral ganhará mais 24 leitos

hospital_regional_litoral_maio2013Começaram as obras de ampliação do Hospital Regional do Litoral (HRL), em Paranaguá.

A unidade ganhará um prédio anexo para acomodar setores administrativos e a antiga maternidade, onde hoje é o almoxarifado, será reformada nos padrões da Rede Mãe Paranaense.

O hospital é a principal referência de atendimento em saúde para mais de 265 mil pessoas que vivem na região. As mudanças vão permitir a implantação de mais 24 leitos gerais para internação.

O investimento do Governo do Estado nas obras chega a R$ 5 milhões. “Com os novos espaços, vamos reorganizar as alas do hospital para dar ainda mais conforto e segurança aos pacientes e profissionais de saúde”, destacou o diretor do hospital, Eduardo Farah.

A ala que está sendo construída terá quatro pavimentos, com área total de 1.849 metros quadrados. O novo prédio abrigará os setores de almoxarifado, estoque de medicamentos e refeitório, que terá sua capacidade triplicada.

A nova maternidade terá 1.200 metros quadrados e será equipada com modernos equipamentos de atenção materno-infantil. A estrutura física seguirá os padrões da Rede Mãe Paranaense, que garante atendimento humanizado às gestantes e bebês durante o período de internação.

“Todo o projeto foi pensado para proporcionar o máximo de bem-estar à mãe e ao bebê. Esta será a primeira maternidade estadual totalmente projetada nesses novos moldes”, explicou o superintendente de Unidades Próprias da Secretaria estadual da Saúde, Charles London.

Atualmente a maternidade funciona em um dos quatro andares do hospital e realiza cerca de 160 partos por mês. As novas instalações possibilitarão que o hospital libere espaço para a implantação de mais 24 leitos gerais para internação.

Pronto-socorro

Além de referência para gestações de alto risco pela Rede Mãe Paranaense, o hospital regional também mantém o principal pronto-socorro do Litoral. Com 144 leitos gerais e 21 leitos de UTI, a unidade atende diariamente 150 pacientes em situação de urgência e emergência, principalmente encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

No período do verão, a demanda do pronto-socorro cresce ainda mais. O número de pessoas que circulam pela região aumenta em pelo menos três vezes por conta dos turistas.

Outras obras

De acordo com o governo, a ampliação do hospital regional é apenas uma das obras previstas para melhorar o atendimento em saúde no litoral. O prédio do antigo Hospital Infantil Antônio Fontes, desativado há cinco anos, está sendo reformado e passará a abrigar a nova sede da Farmácia do Paraná e da 1.ª Regional de Saúde. No mesmo terreno, o Estado também vai construir a nova Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue do Litoral.

Correio do Litoral

SECRETARIA DE CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS TRABALHA EM CONJUNTO COM PROVOPAR

Hoje dia 24/05/2013 a PROVOPAR  recebeu uma ótima doação de vários itens, dentre eles: brinquedos, alimentos (30 Caixas de barra de cereais), mesas e cadeiras.

Na foto a Primeira Dama Vanda Rossi da PROVOPAR e Sra. Ligia diretora  Secretaria  de Cidadania e Direitos Humanos que fez o contato para acontecer a doação.

provopar

APROVADA ALTERAÇÃO DA LEI SOBRE DROGAS QUE PERMITIRÁ INTERNAÇÃO INVOLUNTÁRIA

drogas nãoA Câmara dos Deputados aprovou ontem à noite o texto base do projeto que altera a Lei de Drogas, permitindo a internação involuntária de dependentes químicos, mas desde que haja autorização da família.

Um médico terá que atestar a necessidade de internação. Foi excluído do texto de autoria do deputado Osmar Terra (PMDB-RS) um trecho que permitia a agentes de segurança pública também determinar a internação. O texto prevê ainda atuação de entidades terapêuticas, mas exige que a internação compulsória só seja feita nos estabelecimentos que prestem atendimento de saúde. Ou seja, aqueles que dão apenas atendimento religioso não podem receber pacientes internados involuntariamente.

O projeto aprovado aumenta de 5 para 8 anos de cadeia a pena mínima para o grande traficante integrante de organização criminosa. A pena máxima continua sendo de 15 anos. O texto não inclui o cadastramento de dependentes, que era previsto no primeiro texto do relator da proposta, o deputado Givaldo Carimbão (PSB-AL). Após a votação de todos os destaques no plenário da Câmara, o texto ainda será remetido ao Senado. Os destaques pedem a retirada de trechos considerados polêmicos do projeto. Foi derrubado, por exemplo, o artigo que determinava a inclusão em rótulo de bebidas alcoólicas de advertência sobre malefícios para a saúde dos consumidores. Foram 169 votos contra a advertência e 149 a favor.

Carimbão incluiu no texto, a pedido do PT, o direito a redução da pena para o traficante de “menor potencial ofensivo” – preso primário, detido com quantidade não tão grande de droga. O substitutivo, porém, não definiu qual quantidade de droga caracteriza esse tipo de traficante. Hoje, ele não tem direito às benesses da progressão de regime.