– ASSISTA O VÍDEO DO MEU PRONUNCIAMENTO COBRANDO AÇÕES DE POLITICAS SOBRE DROGAS E GUARDA MUNICIPAL EM 19.062012

Anúncios

Sra. Fernanda Richa e o Deputado Federal Fernando Francischini abrem amanhã o Fórum de Políticas Públicas Sobre Drogas em Pontal do Paraná – Veja programaçao no convite

Fernanda Richa Francischini

Convite 2

Sra. Fernanda Richa primeira dama do Estado do Paraná e o Deputado Federal Fernando Francischini abrem o Fórum de Políticas Públicas Sobre Drogas em Pontal do Paraná, nesta sexta-feira dia 28/06/2013, Colégio Estadual Paulo freire as 19:00 horas, toda população é convidada para este evento.

Este evento de suma importância é realizado pela Prefeitura Municipal de Pontal do Paraná, Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos e Diretoria de Políticas Públicas Sobre Drogas.

É o início de um grande projeto, apresentamos abaixo algumas das propostas que serão aplicadas pré e pós fórum.

      Criação do Plano Municipal de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, que compreende:

 Promoção da participação juvenil nas ações preventivas, pois o jovem e o adolescente têm muito a contribuir na forma de comunicar a sua existência para os integrantes da própria faixa etária.

 Promoção da educação para uma cultura de paz, onde crianças e adolescentes aprendam a lidar melhor com suas emoções e com os conflitos da vida, nos moldes do Programa de Educação a ser elaborado por um profissional da área.

 Participação da família nos projetos de prevenção ao uso de drogas, cujos integrantes são tão atingidos quanto o próprio usuário.

 Envolvimento da escola e da sociedade nas ações das políticas sobre drogas de forma sistemática e perene.

 Dar escala aos projetos de prevenção já existentes e aqueles que estão em andamento.

 Articular as medidas nas áreas da educação, esporte e cultura no enfrentamento as drogas.

 Inserir as ações quanto à capacitação para o trabalho em conjunto com a educação para jovens e adultos (PROJOVEM).

 Incluir temas relativos a consumo de álcool e outras drogas no currículo escolar, com ênfase na pratica e com a participação de pessoas que já passaram pela experiência de serem usuários de drogas.

 Capacitar os profissionais de saúde em geral a partir de uma perspectiva multiprofissional para lidar com o abuso de álcool e de substancias psicoativas.

 Capacitar os profissionais do programa Saúde da Família e os Agentes Comunitários de Saúde para atuarem de forma preventiva e como monitores em outras fases do tratamento.

 Incentivar as iniciativas de redução de danos, com o objetivo claro de prevenir danos secundários ao uso de drogas, a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis e, principalmente, de criar vínculos com usuários de drogas de forma a permitir uma abordagem mais eficiente na busca pelo tratamento e resgate do dependente.

Promover a formação de núcleos profissionais especializados na Secretaria Municipal de Educação, para que possam dar apoio técnico aos estabelecimentos de ensino do município.

 Incentivar a multiplicação de iniciativas nos meios de comunicação de massa de programas que difundam crenças e valores que promova a resistência ao uso de drogas.

 Construção do laboratório de informática e o Centro de Capacitação técnica e profissionalizante para jovens e adultos.

 

SANCIONADA LEI QUE CRIA PARQUE NACIONAL MARINHO DAS ILHA DOS CURRAIS

CURRAESA presidenta Dilma Roussef sancionou, na sexta-feira (22) a Lei nº 12.829/2013, criando o Parque Nacional Marinho das Ilhas dos Currais, em Pontal do Paraná. De acordo com a Lei, o parque foi criado para proteger os ecossistemas das ilhas, os ambientes marinhos nos limites do seu entorno, visando, ainda, a proteção e o controle de relevantes áreas de nidificação (ação de alguma espécie de animal de construir seus ninhos) de várias espécies de aves e de habitat de espécies marinhas.
As mais de oito mil aves que vivem nos costões de rochas e pedras que formam as Ilhas dos Currais, e muitas outras espécies de animais que habitam o ecossistema estão, a partir de agora, protegidos por lei federal.
Pesquisas do CEM da UFPR
A Lei foi aprovada pelo plenário do Senado em 21 de maio. O objetivo do parque é proteger a vida existente nas áreas de águas límpidas, também propícias ao mergulho, e onde são realizadas pesquisas pelo Centro de Estudos do Mar, da Universidade Federal do Paraná.
No Brasil existem apenas outros dois parques nacionais marinhos: o Parque Nacional de Abrolhos, na Bahia, e o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, em Pernambuco. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável por esta Unidade de Conservação marinha, deverá elaborar o Plano de Manejo que terá de prever o o controle dos ecossistemas do arquipélago.
Com informações do Ministério do Meio Ambiente / Luciene de Assis

 

Sra. Fernanda Richa Abre o Fórum de Políticas Públicas Sobre Drogas em Pontal do Paraná – Veja Programação do Evento

Convite 2

É público e notório as consequências que o tráfico e o consumo de drogas vem causando nas famílias Brasileiras contribuindo com grande malefício entre jovens e adultos, e em Pontal do Paraná e municípios vizinhos não é diferente.

Imbuído no desejo da busca incessante do bem comum, a nova gestão da Prefeitura Municipal de Pontal do Paraná dentro do seu organograma, compõem a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos e um de seus departamentos é a Diretoria de Políticas Públicas Sobre Drogas e preocupado com o índice desenfreado do consumo e ao tráfico de drogas no município o Prefeito Municipal Edgar Rossi propôs o evento;

“Fórum de Políticas Públicas Sobre Drogas”

 Este evento com certeza trará benefícios imensuráveis a toda sociedade de Pontal do Paraná e municípios vizinhos, onde estará possibilitando o resgate e a conscientização e ressocialização de dependentes químicos.

Este é o início de um projeto gigantesco, a nossa primeira intenção dentre outras, é a construção de um laboratório de Informática e um centro de capacitação técnica e profissional para jovens e adultos sejam eles dependentes químico ou não, proporcionando desta forma a ressocialização harmoniosa e digna para o ser humano.

                                                 Edgar Rossi                                                               Nelson Lorençone

                                        Prefeito Municipal                  Secretário Municipal de Cidadania e Direitos Humanos

Paulo Amódio

Diretor de Políticas Públicas Sobre Drogas

CINCO POLICIAIS MILITARES SUSPEITOS DE LIGAÇÃO COM TRÁFICO DE DROGAS SÃO PRESOS EM PARANAGUÁ

Após três meses de investigação, policiais civis de Paranaguá, no litoral do Estado, deflagraram a Operação Bandalhos, no início da manhã deste sábado (15). Foram presos seis homens, dos quais cinco policiais militares, suspeitos de ligação com o tráfico de drogas na região. O quinto suspeito é irmão de um dos PMs, que também participava do esquema, segundo apontado pelas investigações.
De acordo com o delegado-adjunto da 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá, Cassio André Dias Conceição, os presos são acusados de extorquir traficantes. “Eles entravam dentro da casa de traficantes e levavam armas, dinheiro e drogas, sem que as pessoas ou o material fossem encaminhados para a delegacia, apropriando-se do que encontravam”, explica o delegado.
Durante o cumprimento dos mandados de prisão e de busca e apreensão, a equipe encontrou munição de uso restrito na casa de um dos PMs, que foi autuado em flagrante.
Deflagrada por policiais civis de Paranaguá, a operação foi coordenada pelos delegados Conceição e pelo delegado operacional da 1.ª Subdivisão Policial, Eduardo Krueger Costa, com o apoio do delegado titular Miguel Stadler. A ação também teve o apoio do serviço reservado do 6º e do 9º Batalhão da Polícia Militar.
Ao longo das investigações, a Delegacia de Explosivos, Armas e Munições (Deam), comandada pelo delegado Alfredo Dib Junior, também contribuiu com informações. “Descobrimos que os suspeitos compravam, na forma devidamente legal, munições em Curitiba e repassavam para outras pessoas no litoral, que não poderiam estar em posse desse material”, complementou Conceição.
Outro homem também suspeito de participar do esquema, contra quem há mandado de prisão, está foragido.

Rede de esgoto privada em Matinhos e Pontal do Paraná pode sair por R$ 370 milhões

sanepar-pontal-arquivo-mademarA Sanepar poderá ter um desconto de 20% no aluguel da rede de esgoto que será construída em Matinhos e Pontal do Paraná. Mesmo assim pagaria pouco mais de R$ 370 milhões à empresa que construir a obra avaliada em R$ 200 milhões.

A Sanepar calcula que com as obras, em 2017, Matinhos passará dos atuais 50,64% para 95% de atendimento com sistema de esgoto. Em Pontal do Paraná, o índice saltará de 25,80% para 84%.

Menor preço

As propostas da primeira licitação na modalidade de locação de ativos da empresa estatal foram abertas na sexta-feira (7). Das 15 empresas que retiraram o caderno de documentação da licitação, seis apresentaram propostas: Acma Construções Civis Ltda, Construtora Passarelli Ltda, DM Construtora de Obras Ltda, Goetze Lobato Engenharia Ltda, Itajuí Engenharia de Obras Ltda e  Trail Infraestrutura Ltda. A licitação será decidida só após a avaliação técnica, econômica financeira e fiscal das concorrentes para saber se as empresas têm condições para cumprir todos os itens constantes do edital.

A Itajuí saiu divulgando que apresentou o menor valor, de exatos R$ 371.777.009,00. Trata-se de um desconto de R$ 91 milhões sobre o valor máximo da licitação, ou 20% abaixo do teto. Segundo informações divulgadas pela Rádio BandNews Curitiba, o segundo menor preço, é R$ 83 milhões mais alto, ou seja, um desconto de apenas R$ 8 milhões. O nome da empresa não foi informado.

Licitação

De acordo com o edital de licitação 170/2013 (leia aqui), o valor da obra é estimado em R$ 199.297.725,73. O valor total máximo admitido para a remuneração do contrato de Locação de Ativos, é de R$ 469.034.464,44. Este é o valor máximo do que será cobrado de aluguel dos ativos (rede e estações elevatórias), no prazo do contrato, que é de 20 anos, 240 meses. Ao final deste tempo, as obras são incorporadas ao patrimônio da Sanepar.

Obras

A vencedora da licitação terá prazo de quatro anos para assentar 500.063 metros de tubulação, executar 25 mil ligações prediais de esgoto e construir 29 estações elevatórias de esgoto. O edital prevê também, neste mesmo prazo, a implantação das linhas de recalque e das instalações eletromecânicas, além de obras elétricas, o desenvolvimento dos projetos executivos e os serviços de topografia.

Em Matinhos, serão executados 250 mil metros de rede coletora de esgoto, 14 estações elevatórias, de Caiobá a Monções. Também serão remanejados 14.524 metros da rede existente e substituídas 979 ligações prediais de esgotos.

Em Pontal do Paraná serão executados 250.063 metros de rede coletora de esgoto e mais 15 estações elevatórias, distribuídas pelos balneários de Beltrame a Pontal do Sul.

Correio do Litoral