ARTESANATO PRODUZIDO PELA ALDEIA INDÍGENA GUAVIRÁ TY

indios 9A maior riqueza  conhecida em nossas comunidades indígenas são os artesanatos. Existem os mais diversos tipos: colares, pulseiras, brincos, anéis, , cocares,  e também artesanatos que além de serem instrumentos de caças e pescas são utilizados nas danças e rituais de algumas comunidades como o arco e flecha e a borduna.
 
Os materiais mais utilizados na  aldeias para fabricação dos artesanatos são as sementes, palhas, madeiras, penas, ossos de animais.Eles escolhem os materiais para fabricação, conforme conseguem  encontrar no meio ambiente que os cerca.
 
Com o objetivo de manter essa tradição  de produzir seus artesanatos que vão se transformando em belas artes e são passados dos mais velhos para os mais jovens, o Prefeito Edgar Rossi  autorizou a exposição e venda dessas péças na Secrtetaria de Cidadania e Direitos Humanos.
 
Vale a pena conhecer e adquirir essas verdadeiras obras de arte, pois além estimular a produção  tamb´pem contribuir para uma melhor condição de vida dessa aldeia indígena.

Mais informações pelo telefone 3972-7020

indios 1indios 2indios 3indios 4indios 5indios 7indios 8

Anúncios

DEFESA CIVIL DO PARANÁ REALIZA SOBREVÔO – INCÊNDIO SÃO FRANCISCO

foto_aereaBuscando manter a população constantemente informada, bem como na tentativa de realizar um levantamento mais preciso a respeito da real situação e comportamento da fumaça (pluma) produzida pelo incêndio em São Francisco do Sul/SC, o 8º Grupamento de Bombeiros/8ª Coordenadoria Regional de Defesa Civil (Litoral do PR) realizou na tarde de ontem (26) sobrevôo para avaliar as condições e situação do incêndio em São Francisco do Sul – Sc.
Com o apoio do Grupamento Aeropolicial-Resgate Aéreo (GRAER) e Instituto Ambiental do Paraná (IAP), durante o voo de inspeção, realizado entre as 14 e 15 horas, constatou-se que:
• O incêndio persistia com certo volume de fumaça;
• A fumaça (pluma) produzida não se deslocava ao litoral de Paraná, e sim a noroeste do local do incêndio;
• A fumaça parece estar mais concentrada a uma distância de 02 Km do foco de incêndio (perímetro de isolamento adotado pelo comando operacional do local), sendo que, progressivamente vai se dissipando;
• Preliminarmente, mediante observação a partir do interior da aeronave, notou-se que a uma distância de aproximadamente 20 Km do local do incêndio a fumaça dissipava-se por completo, não sendo mais possível distingui-la da nevoa marítima natural.
Como os trabalhos de combate prosseguem incansavelmente no local, acarretando progressiva diminuição do volume de fumaça produzida, e ainda, mediante a informação do Instituto Tecnológico SIMEPAR (meteorologia) de que o vento observado deverá manter o padrão para os próximos dias, portanto desviando do litoral paranaense concentrações mais expressivas de fumaça.
Mantem-se as orientações e condições atuais, não se constata riscos à população de nosso litoral.
As equipes irão manter-se em estado de ALERTA até que o incêndio esteja totalmente controlado e a fumaça totalmente dispersa.

Fonte: Major QOBM Edson Oliveira Avila

Meu Paraná encontra História e belezas em Guaraguaçu

Meu Paraná (Foto: Reprodução)

O Meu Paraná deste sábado (28) foi ao litoral, visitar a comunidade de Guaraguaçu. Nesse passeio, nossa equipe revela os segredos que a região reserva: há muitas marcas dos habitantes do Paraná de até quatro mil anos antes de Cristo no lugar.

São sambaquis, formados ao longo de séculos, e que reservam relíquias e tesouros arqueológicos de muita importância. Os sambaquis atraem turistas e a curiosidade de pesquisadores, que encontram os traços do Paraná ancestral preservados nas formações. O Meu Paraná encontra, também, no meio da mata um antigo forno que servia para queimar os sambaquis para a extração de calcário.

O forno não funciona mais desde os anos 1960 e o que resta, agora, são ruínas. Além da História, Guaraguaçu se destaca pelo turismo rural. Muitas belezas aguardam os visitantes do lugar, muito apreciado pelos praticantes da pesca esportiva.

Além disso, os moradores de Guaraguaçu procuram fortalecer ainda mais o turismo. No Meu Paraná, você conheceu a caprichosa culinária caiçara, só mais uma das atrações de um lugar calmo e muito bonito do nosso Paraná.

ASSISTA VÍDEOS:

Ahttp://redeglobo.globo.com/rpctv/meuparana/noticia/2013/09/meu-parana-encontra-historia-e-belezas-em-guaraguacu.html

 

Fumaça tóxica deixa Defesa Civil do Paraná em alerta no litoral do Estado

 

helicoA Defesa Civil do Paraná já está na Barra do Saí, no balneário de Coroados, divisa com Itapoá, município de Santa Catarina. A cidade catarinense já está sendo evacuada devido a fumaça tóxica que sai do incêndio em São Francisco do Sul e avança para o Paraná. As aulas foram suspensas nessas cidades do litoral paranaense.

Técnicos do IAP e da Defesa Civil já monitoram o avanço da fumaça no Paraná.

Por volta das 23h da terça-feira um incêndio começou em uma carga de fertilizante em um armazém de uma empresa no terminal marítimo em São Francisco do Sul, litoral de santa Catarina.

A situação é considerada grave já que o produto contém nitrato de potássio, considerado tóxico. As pessoas estão sendo levadas ao pronto-atendimentos de cidades da região.

CONTINUA DESAPARECIDA

isabelIsabel de Paula, mãe de quatro filhos, está desaparecida desde o último dia 6 no litoral do Paraná. Em entrevista à Banda B neste domingo (22), Maria Domingues, conhecida da vítima, afirmou que outra amiga que também tinha sumido foi encontrada morta há duas semanas em Guaratuba.

“Elas saíram em Shangrilá para irem a uma lanchonete e sumiram. Parece que estavam com os namorados, não sei bem. Um dos filhos dela é deficiente e nós ficamos preocupados, principalmente por conta dos recorrentes casos de abuso aqui no litoral”, afirmou Maria.

 

FÉ NA PREVENÇÃO

FE NA PREVENÇÃOO curso Prevenção do Uso de Drogas em Instituições Religiosas e Movimentos Afins – “Fé na Prevenção” é promovido pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD), órgão integrante do Ministério da Justiça e executado pela Unidade de Dependência de Drogas (UDED) do Departamento de Psicobiologia e pelo Departamento de Informática em Saúde (DIS) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

O curso objetiva capacitar 15.000 (quinze mil) pessoas de todo o Brasil, que desempenham papel de lideranças religiosas ou que atuam em movimentos afins, para ações de prevenção do uso de drogas e outros comportamentos de risco, bem como na abordagem de situações que requeiram encaminhamento às redes de serviço.

O curso é gratuito e oferecido na modalidade de Educação a Distância. A capacitação tem duração de 4 (quatro) meses e certificação de extensão universitária pela UNIFESP aos alunos aprovados no curso, com carga horária de 120 (cento e vinte) horas.

O conteúdo programático do curso aborda diversas temáticas relacionadas ao conceito e à classificação de drogas, além de técnicas de abordagem, intervenção breve, formas de encaminhamento e entrevista motivacional na prevenção do uso de álcool e/ou outras drogas.

A data de início do curso será divulgada após o período de seleção dos alunos, os quais receberão um e-mail com o resultado da seleção. Utilize e-mail válido, pois será através dele que você receberá as orientações dos próximos passos.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO:

Clique aqui para se inscrever

Operação policial detém 261 suspeitos e apreende 45 mil pedras de crack

operao_nhapecani_foto_02A Polícia Militar divulgou na manhã desta terça-feira (17/09) os resultados da
8.ª edição da operação conjunta Nhapecani, que resultou na prisão de 205
suspeitos e apreensão de 56 adolescentes, das 39.029 pessoas abordadas em todas as regiões do Estado. Foram apreendidos 57 armas de fogo, o equivalente a 45.627 pedras de crack, 20,5 quilos de cocaína e 103 quilos de maconha.

A “Nhapecani VIII” reuniu mais de 2,5 mil policiais militares além de efetivos da
Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal,
Receita Estadual e Guarda Municipal. O trabalho intensivo começou às 18h de
quinta-feira (12/09) e seguiu até às 2h de sábado (14/09).

Foram montados quase 500 pontos de abordagens para fiscalizar veículos, pessoas e estabelecimentos comerciais, em busca de armas, drogas e foragidos da Justiça. O Serviço Reservado da Polícia Militar, além de outras forças, efetuaram levantamentos em campo para melhor resultado.

ABORDAGENS – Dos 18.203 veículos vistoriados, 705 foram apreendidos e outros 15 recuperados, por estarem com alerta de furto ou roubo. Foram apreendidas 21 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH), 2.257 multas por infração de trânsito foram expedidas pela PM.

NHAPECANI – A operação surgiu nas reuniões periódicas feitas com todos os
setores de inteligência e em parceria com os órgãos de segurança. Outras edições da operação obedecem a um planejamento antecipado e à observação dos índices estatísticos de criminalidade, sem data específica ou horário determinado. A incidência de crimes violentos contra a pessoa (homicídios, latrocínios e lesões corporais) e contra o patrimônio (furtos e roubos) são reduzidos com esta operação.

Na RMC/litoral foram cinco armas apreendidas, 378 gramas de maconha, 226 gramas de cocaína, 128 pedras de crack, dois comprimidos de ecstasy, um frasco de lança perfume e 96 outras drogas. Também foram registrados nove flagrantes e um flagrante de ato infracional, além de 242 autos de infração de trânsito e uma apreensão de outros objetos.