MAIS TRÊS SÃO PRESOS PELA POLICIA DE PONTAL DO PARANÁ

Novamente numa ação integrada das Policias Civil e Militar,  03 marginais foram presos em flagrante no Balneário Pontal do Sul.

Andre da Silva, Adriano Luciano Rodrigues e Marcelo Henrique Dutra Beghetto, resolveram descer a serra, vindos de Curitiba para praticarem assaltos aqui no Litoral do Paraná. Utilizando um Chevette prata – que está recolhido no patio da Policia Civil em Ipanema – pretendiam agir especialmente aqui em Pontal do Paraná.

Entretanto na primeira tentativa, felizmente já se deram mal. A Polícia Militar perseguiu o veículo Chevette placas de Curitiba e prenderam os marginais. Foram recuperados aparelho celular e quantia em dinheiro  já devolvido para a vítima.

Os marginais estão recolhidos na cadeia em Pontal do Sul aguardando decisão judicial.

MARCELO HENRIQUE DUTRA BEGHETTO

MARCELO HENRIQUE DUTRA BEGHETTO

ANDRÉ DA SILVA

ANDRÉ DA SILVA

ADRIANO LUCIANO RODRIGUES

ADRIANO LUCIANO RODRIGUES

Traficantes adicionam crack à maconha para viciar mais gente

Preocupados com a imagem negativa do crack, difundida pelo estado deplorável a que chegam seus consumidores, muitos traficantes adotaram uma nova estratégia para atrair novos usuários. Em algumas favelas fluminenses, onde a venda da droga já responde a mais de 30% do faturamento, fragmentos das pedras de crack são misturados às porções de maconha sem que o consumidor saiba que está adquirindo o composto conhecido como zirrê (também chamado de desireé, craconha ou criptonita).

– Quando conversamos com os “cracudos”, durante uma operação, ouvimos da maioria que o vício em crack chegou através do zirrê. Quem vê o viciado em crack, dificilmente procura a droga. Por isso, o tráfico adotou essa estratégia, que teve início em favelas da Baixada, mas já chegou à capital – afirma um agente da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), que cita as favelas do Lixão, Mangueirinha, e Vila Ideal, em Caxias, e Manguinhos e Jacarezinho, em Bonsucesso (Zona Norte) como as que já vendem o perigoso composto.

De acordo com o psiquiatra Jorge Jaber, do serviço de tratamento gratuito a dependentes químicos oferecido pela Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, a venda inadvertida do zirrê é uma ameaça, “principalmente ao jovem de classe média”.

– Ele usa basicamente álcool, maconha e cocaína, cujo vício progride mais lentamente, quando comparado ao do crack. Esse é o perigo do zirrê. Se usado com frequência, pode viciar em uma semana – alerta.

O também psiquiatra Jairo Werner, do Núcleo de Estudo de Alcoolismo e Outras Dependências, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF), lembra que o zirrê foi “o responsável por difundir o crack no Rio de Janeiro”.

ESGOTO EM PONTAL DO PARANÁ

esgotoNa visita que o Governador do Estado do Paraná, Beto Richa, fez ao litoral nesse sábado passado anunciou obras de mais de 200 milhões para região.

Pontal do Paraná será  comtemplado  com a execução de  250.063 metros de rede coletora de esgoto e mais 15 estações elevatórias, distribuídas entre os balneários de Beltrame a Pontal do Sul.

Pontal do Paraná com essa ampliação passará a ter 84% dos imóveis atendidos por rede coletora de esgoto em 2017 quando a obra esta prevista para se concluída.

Nathalie Martins é destaque

No último sábado, em Balneário de Ipanema, Pontal do Paraná (PR), aconteceu a segunda edição do campeonato de surf exclusivo para as mulheres, o Surf Girl Festival, que distribuiu mais de R$ 10 mil em premiações. 

O campeonato teve o total de 42 atletas e foi disputado com quatro categorias: Open, Bodyboard, Longboard e Curitiba.

Os grandes destaques do evento foram Thiara Mandelli, Pérola de Souza, Mariane Passos e Nathalie Martins, que levou uma passagem internacional para o Peru da empresa MGM.

Nathalie foi uma das tops do Circuito Brasileiro Profissional, mas atualmente está sem patrocínio e sofre com a falta de eventos femininos no Brasil. O campeonato contou também com a presença de uma das estrelas do surf mundial, a atleta Jacqueline Silva, ex-top do WCT e bicampeã do WQS. Sem patrocínio, ela também sofre com a falta de investimento e eventos no cenário brasileiro. 

Devido à falta de competições profissionais, as atletas tiveram a iniciativa de participar do Surf Girl Festival, evento inédito no Brasil. 

A ASBI (Associação de Surf Balneário Ipanema), em parceria com as marcas idealizadoras do evento (Kymacta Surf e Momentum Surf Brasil), acreditam que, com um trabalho a longo prazo, priorizando e valorizando o público e o surf feminino, tem tudo para ser vista como referência no cenário estadual e nacional.

Resultados

Open 

1 Nathalie Martins 

2 Jaqueline Silva 

3 Jessica Bianca 

4 Andressa Carvalho 

Curitiba

1 Mariane Passos 

2 Fernanda Passos

3 Ana Cecareli 

4 Nicole Witt 

Longboard 

1 Thiara Mandeli

2 Neide Afonso 

3 Carol Cacalari

4 Barbara Sieno 

Bodyboard 

1 Perola de Souza 

2 Meg Santos 

3 Maria Alice  

4 Melissa Amorim

Palestra no Colégio Estadual Sully da Rosa Vilarinho – Balneário de Pontal do Sul – Prevenção ao Uso de Drogas

        Projeto prevenção

A Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos / Departamento de Políticas Públicas Sobre Drogas em parceria com a Polícia Federal, através dos palestrantes Alessandro Vivone e Fernando Silva, tiveram a grata satisfação de serem ouvidos por mais 280 alunos divididos em duas turmas nesta manhã 21/10/2013..DRogas Prevenir

Os alunos sempre muito atentos e preocupados com o índice do aumento do consumo de drogas e interagiram o tempo todo com os palestrantes.

Gostaríamos de lembrar que dia 25/10/2013, sexta-feira, no período da noite a partir da 19:00 horas terá  a continuidade das palestras, todos estão convidados. A Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos / Departamento de Politicas Sobre Drogas agradece a receptividade da diretora Patrícia e seus professores.

DSC00476

DSC00479

DSC00482