Paraná registra aumento de 27% nos furtos e roubos

O índice é alarmante. Em 2016 o Paraná registrou um aumento de 27% nos crimes contra o patrimônio, que são furtos e roubos, reflexo direto da recessão econômica, avalia o secretário de segurança pública Wagner Mesquita. “Tanto o crime contra o patrimônio quanto a violência doméstica têm relação direta com o período de crise econômica. Registramos este índice de 27% de aumento nos furtos e roubos enquanto Goiás, por exemplo, registrou aumento de 70% nesta modalidade.

Entre as medidas anunciadas por Mesquita está a locação de 200 viaturas para os primos meses. “Queremos colocar as viaturas locadas nas ruas junto com formatura dos novos soldados, um total de 2,2 mil, o que deve ocorrer em setembro. Claro que dependemos do processos licitatório, mas o objetivo é aumentar a presença do policiamento nas ruas. Essas viaturas estarão 24 horas nas ruas e a utilização será auditada”. De acordo com o secretário, há ainda um processo de licitação para a compra de 1,1 mil viaturas em quatro lotes.

Trabalho integrado

Mesquita também reconheceu  que é preciso melhorar o trabalho de inteligência policial, principalmente em relação a gestão de informação. Apesar da criação da força-tarefa dentro do serviço de inteligência que, entre outros feitos conseguiu identificar os responsáveis das quadrilhas de roubos a caixas eletrônicos diminuindo a ocorrência deste tipo de crime no estado, Mesquita reiterou que os sistemas das polícias Civil e Militar ainda não se conversam, gerando um problema administrativo. Quando um carro é roubado e a vítima registra um Boletim de Ocorrência em uma delegacia, por exemplo, esta informação não necessariamente fica disponível para a Polícia Militar, e vice-versa. Para o secretário, falta uma lei específica que regulamente isso.

“Estamos finalizando um projeto de lei que cria um subsistema de inteligência. Hoje não há lei para isso e esta integração acaba acontecendo de forma empírica, sem regras. Assim que esta lei for aprovada e regulamentada, teremos todo o serviço integrado das polícias, inclusive com informações do departamento penitenciário, que tem informações importantes para a segurança”, disse o secretário.

Anúncios

Ação conjunta da Polícia Militar com a Força Tarefa resulta na apreensão de 10 quilos de maconha no Litoral do estado

https://i2.wp.com/www.pmpr.pr.gov.br/modules/galeria/uploads/11125/1.jpg

No Litoral do estado, policiais militares do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), pertencente ao 6º Comando Regional de Polícia Militar (6º CRPM), em conjunto com a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SESP), apreenderam 10 quilos de maconha e prenderam um rapaz no final da tarde desta terça-feira (28/06).

“Os policiais militares foram informados de que uma quantia de droga estaria sendo trazida para o Litoral do estado. A equipe efetuou um bloqueio policial nas proximidades do posto da Polícia Rodoviária Federal de Alexandra e abordou um ônibus de linha, que seguia de Curitiba para Paranaguá”, conta o Subcomandante do 9º BPM, capitão César Kamakawa.

De acordo com o Oficial da PM, após uma vistoria no coletivo a equipe encontrou, em uma das bagagens, tabletes de maconha que totalizaram 10 quilos. O rapaz, de 18 anos, foi levado à Delegacia de Polícia de Paranaguá para os procedimentos cabíveis.

“Temos feito ações conjuntas com os órgãos de segurança do estado, as quais já resultaram em grandes apreensões e na prisão de envolvidos em diversos crimes. A união das forças está tendo resultados positivo

Acidentes em série interditam 376

https://i2.wp.com/paranaportal.uol.com.br/wp-content/uploads/2016/06/1-3.jpg

 

Uma série de acidentes na BR 376, na região de Guaratuba, litoral do Paraná, deixa a rodovia interditada nesta quarta-feira (29).

O primeiro acidente aconteceu no final da manhã, no Km 666. Um caminhão pegou fogo e deixou a pista totalmente interditada por mais de uma hora.

O tombamento provocou um segundo acidente envolvendo vários carros e outro caminhão, carregado com cilindros de oxigênio, que tombou e provocando uma fila de pelo menos 11 km sentido Santa Catarina. O motorista do caminhão foi socorrido e encaminhado com ferimentos moderados para o Hospital São José, em Joinville (SC).

Km 666 e “Curva da Santa”

Os trechos em que os acidentes aconteceram são conhecidos pelo volume e gravidade das batidas registradas pela Polícia Rodoviária Federal. Mas a explicação vai além da superstição em torno do KM 666 e do nome dado à “Curva da Santa”, no km 668, como ficou conhecido o trecho.

A explicação está no fato da rodovia ser muito sinuosa, com curvas fechadas, o que acaba sendo uma armadilha para os motoristas mais desatentos e imprudentes.  A velocidade é limitada em 60 km/h, com várias placas de sinalização e três radares especiais com pórticos e displays eletrônicos alertando para os riscos.

Nos últimos seis anos, 13 pessoas morreram e 150 ficaram feridas em 256 acidentes registrados no trecho, segundo o último balanço divulgado pela PRF-PR.

 

VERDADE ATUALIZADA

 Estou novamente publicando minhas certidões criminais  do Estado de Goiás onde morei de 1.981 a 1986, e do Mato Grosso do Sul de 1987 a 1995.20160628_15415220160628_154051

AS PESSOAS QUE MESMO ASSIM PREFEREM CONTINUAR ACREDITANDO EM PUBLICAÇÕES  MENTIROSAS, NADA POSSO FAZER.

        AMIGO DE BANDIDO, BANDIDO É. 

Em maio de 2016  ganhei na Justiça uma ação iniciada em 2010, por danos morais, que em valores atualizados ultrapassam 100 mil reais. Se mantida a sentença judicial por publicação, o autor dessas novas postagens poderá ser sentenciado em mais de 800 mil reais. Infelizmente a justiça não tem a celeridade que desejamos.