Toninhas aparecem mortas no litoral do Paraná

Nos últimos dois meses a equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação do Centro de Estudos do Mar da UFPR encontrou 10 toninhas encalhadas mortas no litoral do Paraná.

Os animais foram encontrados por monitoramento do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) e por informações da sociedade.
As toninhas (Pontoporia blainvillei) são pequenos golfinhos que ocorrem exclusivamente no Atlântico Sul, desde o Espírito Santo-Brasil até a Patagônia-Argentina, principalmente em regiões estuarinas e costeiras. Podem medir até 1,74 m e suas principais características são rostro fino e alongado, nadadeira dorsal pequena e arredondada, e as nadadeiras peitorais curtas e largas (observem nas fotos abaixo).

A população de toninhas que habita o litoral do Paraná é formada pelos menores indivíduos e um macho acima de 1,12 metros é considerado adulto. A taxa de mortalidade é muito preocupante, e no Brasil as toninhas são consideradas criticamente ameaçadas quanto ao risco de extinção. A captura incidental em redes de pesca e a degradação dos ambientes costeiros são os principais impactos negativos sobre a população.
As informações coletadas sobre a toninha são importantes para implementação de medidas de conservação da espécie e do ambiente marinho, adequadas à realidade de cada região. É importante destacar que estas avaliações e dados coletados contribuem com as ações estabelecidas no Plano de Ação Nacional para a conservação da Toninha e com o Consórcio Franciscana.

A avaliação de encalhes de mamíferos, tartarugas e aves são oportunidades para incrementar o conhecimento a respeito das espécies, como parâmetros biológicos (ex. dieta, época reprodutiva), e também sobre a taxa de mortalidade, causas dos óbitos, sazonalidade dos eventos e a relação com atividades humanas, todas informações essenciais para auxiliar na gestão costeira e manutenção da biodiversidade marinha.

*O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade dentro do licenciamento ambiental federal do Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos pela PETROBRAS, conduzido pelo IBAMA. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e mortos.

No Paraná o projeto atua em Pontal do Paraná, Matinhos, Guaratuba, Ilha do Mel, Ilha das Peças e Ilha do Superagui.

Fonte Correio do Litoral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s