Menina de dois anos engasga, pais se desesperam e guardas municipais ajudam a salvar pequena

Foto: Divulgação Prefeitura de Araucária

“Os guardas foram nossos anjos da guarda, estavam no local certo e na hora certa.” Com essa frase, Creusa Galdino dos Anjos agradeceu dois guardas municipais de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, que em uma rápida ação ajudaram a salvar a vida da pequena Yasmin Fernandes dos Anjos, de dois anos, que se engasgou e desmaiou durante a madrugada desta quarta-feira (2).

Em um momento de desespero e já sem saber o que fazer, a família do Jardim Shangai encontrou uma viatura fazendo rondas pelo bairro. Era quase uma hora da madrugada de quando os guardas do Grupo de Apoio Tático realizaram os procedimentos de primeiros socorros e manobras de reanimação dentro do carro.

Com o retorno da respiração de Yasmin, ela foi encaminhada para o Hospital Municipal de Araucária. A criança foi entregue à equipe médica do hospital que imediatamente iniciou o processo de reanimação. A médica de plantão comentou que foi importante a atuação da equipe da Guarda para que a criança não tivesse uma broncoaspiração e também não tivesse sequelas por ficar muito tempo sem oxigênio. Yasmin teve alta pela manhã, após receber todos os cuidados necessários.

A guarda Dias, profissional que atendeu a ocorrência junto com os colegas Arielson, Hélio e Rodrigo, contou que sente um alívio pelo desfecho feliz. “Sinto como missão cumprida, eu, como mãe, sinto uma emoção muito grande por ter ajudado a salvar a Yasmin. Nunca tinha atendido nenhum caso dessa gravidade”, relata.

Em situações semelhantes, a Guarda Municipal orienta que a primeira providência da família seja ligar para o SAMU 192 ou para o SIATE 193 para pedir ajuda. Os profissionais desses serviços irão perguntar informações importantes para direcionar quais devem ser os primeiros procedimentos que podem ser tomados enquanto a ajuda especializada está a caminho.

FORÇA TAREFA DO DIEP APREENDE DROGAS E ARMAS

logo-sec-seguranca-publica-pr1  normal_DSC_0090

O Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), formado por policiais civis e militares, com o apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e do 13º Batalhão da Polícia Militar, deflagraram na manhã desta terça-feira (1º), no bairro Ganchinho, uma operação em combate a criminalidade, que resultou na apreensão de vários objetos obtidos durante a venda de drogas, e quase 12 quilos de crack e cocaína.
Entre as apreensões da operação, estão uma pistola calibre 380 com 37 munições, três carregadores, uma balança de precisão, cerca de 11,3 quilos de crack, 400 gramas de cocaína, nove aparelhos de ar-condicionado, televisões e pneus.

Gilmar dos Santos, 33 anos, que estava com a posse dos entorpecentes e das mercadorias sem procedência, foi preso em flagrante suspeito de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e receptação.

De acordo com o tenente Rodrigo Cruz, integrante da força-tarefa do Diep, “chegamos ao local, após vários dias de monitoramento, abordamos o suspeito quando ele chegava na residência. No local, nos surpreendemos com uma grande quantidade de droga, que tiramos de circulação, através de denúncias do 181”, ressaltou, cintando que essa apreensão está avaliada em cerca de R$ 500 mil.
As investigações iniciaram depois que a polícia recebeu denúncias anônimas referente a um local onde era realizada a venda de drogas. Ao seguir diligências até uma casa, os policiais flagraram Santos na residência com as drogas, a arma e os produtos de origem duvidosa. Em depoimento, o suspeito, que já tem passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo, assumiu a propriedade dos objetos apreendidos. Ele foi preso e permanece à disposição da Justiça.

De acordo com delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown, Santos é suspeito de ser um dos grandes distribuidores de crack na região. “Ele repassava as drogas aos traficantes que efetivamente vendem aos viciados. Agora as diligências prosseguem para identificar e prender todos os envolvidos”, finaliza.

normal_DSC_0068normal_DSC_0066DSC_0120normal_DSC_0118

OPERAÇÃO “CONDE BARACCA”APREENDE DROGAS E CHEQUES E PRENDE 26 PESSOAS

Operação Bopelogo-sec-seguranca-publica-pr1

O Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar do Paraná, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Corregedoria Geral da PM (Coger), desencadeou a Operação Conde Baracca para desarticular uma quadrilha organizada, que traficava drogas em alguns bairros de Curitiba e Região Metropolitana, há alguns meses. Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Curitiba, São José dos Pinhais e Fazenda Rio Grande e 14 mandados de prisão.

Nesta terça-feira (01) foram apreendidos 30 quilos de maconha, quatro armas de fogo, 400 gramas de haxixe, 400 gramas de cocaína, mais de R$ 1 milhão em cheques, quase R$ 17 mil em dinheiro, balanças de precisão. Ao todo 14 pessoas foram presas por mandado, das quais duas são policiais militares.

DESDE MARÇO – Desde março e até segunda-feira (31/08), a operação havia apreendido 2,046 toneladas de maconha, 3,116 quilos de haxixe, 1,010 quilo de cocaína, três armas de fogo (dois revólveres calibre 38 e uma espingarda calibre 36). Doze menores foram apreendidos. Quatro veículos roubados foram recuperados, sete veículos foram apreendidos.

O levantamento de informações que resultou na operação foi feito pela própria Polícia Militar, a qual solicitou apoio ao Gaeco para dar continuidade às ações. Em relação à prisão de dois policiais militares, a instituição ressalta que não compactua com desvios de conduta de seus militares estaduais.

OPERAÇÃO – A operação Conde Baracca iniciou seus trabalhos em 23 de março de 2015, para desarticular a quadrilha organizada que atuava na compra e venda de drogas e que tinha como um de seus líderes um homem conhecido como Ferrari. O nome da operação é uma alusão ao nome do lendário piloto da força aérea italiana, conde Francesco Baracca, que lutou na Primeira Guerra Mundial e pintou na lateral de seus aviões o famoso cavalo negro empinado. 

IMG_0117Operação BopeOperação BopeOperação BopeOperação Bope Operação Bope

HOMICIDIO EM IPANEMA

Infelizmente mais um homicídio ocorreu em Pontal do Paraná

Neste domingo(30/08), aproximadamente as 19hs, segundo informações de testemunhas, três indivíduos que estavam num veiculo modelo Polo, cor prata, chamaram a ‘vitima,  Marilânda dos Santos Silva, 50 anos, e quando ela foi atender, recebeu vários disparos, entrando em óbito no local.

JOVEM É BALEADO NO BALNEÁRIO SHANGRI-LÁ

Por volta das 04h00 hs da manhã deste domingo 30 de agosto , no balneário de Shangrila, um veiculo Renault Megane de cor preta, passou em frente ao Bar Aloha , e foi efetuado vários disparos, sendo que um dos disparos atingiu Jhonatas dos Santos, no tórax, e foi encaminhado ao Pronto Atendimento 24h de Shangri-lá. a vitima permanece consciente e estável.

Alguns veículos foram atingidos pelos disparos. equipes em patrulhamento no local não lograram êxito na captura dos autores.