GUARDA MUNICIPAL PRENDE HOMEM COM MANDADO DE PRISÃO

opreso

Por volta de 14:00 horas , de quarta feira, dia 07, uma equipe da Guarda Civil Municipal foi acionada através do telefone 153, sobre uma denúncia de agressão a mulher no Balneário Shangri-lá.

Ao chegar no local a equipe constatou ser uma ocorrência de infração a lei Maria Da Penha e prendendo o agressor, Marcelo Wianoski Constança de França e inclusive ameaçando sua companheira de morte.

Ao realizar a identificação de Marcelo, foi constatado em seu desfavor uma mandado de prisão pelo crime de roubo agravado. Após roubo deu uma facada quase matando a vítima.

Diante dos fatos foi encaminhado a Delegacia de Policia em Ipanema e esta a disposição da Justiça

 

RESPONSÁVEL POR DIVERSOS FURTOS EM PONTAL DO PARANA É PRESO PELA GUARDA MUNICIPAL

Por volta das 13:30, desta sexta-feira, 12 de Maio, uma equipe da Guarda Municipal deteve no balneário Shangrilá um indivíduo responsável por diversos furtos pela cidade.

O indivíduo conhecido popularmente por TITICO, estava fugindo de populares que tentavam deter o mesmo, pois estaria praticando furtos naquele momento, durante a fuga o mesmo pulou por diversas residências naquele balneário, e deixando cair diversos pertences furtados.

A equipe da Guarda Municipal então realizou patrulhamento pelo local, e obteve êxito na captura do mesmo.

O indivíduo e os objetos provenientes de furtos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Ipanema para as providências cabíveis.

APÓS DENÚNCIA GUARDA MUNICIPAL DETÉM AUTOR DE FURTO NO BALNEÁRIO SHANGRILÁ.

18268218_1540118099356415_4908501414599145181_n

 

Por volta de 20:55 h da noite desta segunda-feira, 01 de maio, após denúncia pelo telefone 153, a GM deteve autor de furto em residência no Balneário Shangrilá.

No momento da chegada da equipe da Guarda Municipal ao local, o indivíduo encontrava-se dentro da residência e já com produtos prontos para o transporte.

Diante dos fatos, o mesmo foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil de Ipanema para os procedimentos cabíveis.

Pelas características do indivíduo e da ação usada pelo mesmo, acredita-se que este pode ser responsável por diversos furtos ocorridos na região.

Coligação Marcos Casquinha não recorreu ao TSE e processo retorna para Comarca de Matinhos que julgara pedido de cassação 

Quando completou 100 dias de administração a gestão Marcos Casquinha e Fábio Oliveira vem enfrentando algumas turbulências administrativas e na Justiça Eleitoral.
Recursos apresentados durante a campanha eleitoral , onde acusava a coligação Marcos Casquinha de realizar eventos e despesas de campanha sem abrir conta bancária e CNPJ,voltaram ao noticiário.
As alegações foram aceitas pela justiça eleitoral que considerou as provas licitas e aplicou multa a coligação a qual recorreu da decisão ao TRE e em três julgamentos foi mantido por unanimidade a decisão do Juiz da Comarca de Matinhos.
O Departamento Jurídico de Marcos Casquinha decidiu não recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília.
A partir de agora o processo retorna a Comarca de Matinhos , 194 zona eleitoral.

Os advogados da coligação Edgar Rossi , irão solicitar esta semana, que o Juiz eleitoral faça a juntada ao processo que já transito em julgado , dando ganho de causa, considerando as provas licitas.
Em 28 de Dezembro , dentro do prazo eleitoral a coligação Edgar Rossi entrou com pedido de investigação de crime eleitoral de caixa 2 e pediu a juntada dos processos que estavam sendo analisados em grau de recurso no TRE.

Agora o Juiz eleitoral Dr Ricardo José Lopes ira dar sequência ao pedido de providências e julgara se as provas tem impacto suficiente para cassação de Marcos Casquinha.
Fica a pergunta !!! , se as provas foram consideradas lícitas (legais) e não podem serem mais discutidas , já transitou em última instância .
Se condenado pelo crime de caixa 2 , Marcos Casquinha e o vice Fábio Oliveira serão afastados da função, terão a diplomação cassada, ficando inelegíveis por 8 anos.

Homem é preso com 20 quilos de maconha e meio quilo de crack em Shangri-lá

Cerca de 20 quilos de maconha e meio quilo de crack foram apreendidos pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), com um rapaz de 28 anos, na noite de quinta-feira (30). O flagrante foi realizado no Balneário de Shangri-lá, em Pontal do Paraná, Litoral do Estado. Além das drogas, a polícia apreendeu um Celta vermelho utilizado para o transporte dos entorpecentes.

O homem estava em um bar, quando foi abordado pela equipe da Denarc. Durante buscas em seu veículo que estava estacionado em frente ao estabelecimento, a polícia encontrou os entorpecentes escondidos dentro do porta-malas do automóvel. Ele não esboçou nenhuma reação no momento da prisão.

Os suspeito já estava sendo investigado pela Denarc há alguns meses. De acordo com informações apuradas pela policia, o homem morava no município de Colombo e com frequência se deslocava até o Litoral do Estado para abastecer os pontos de tráfico de drogas com maconha, crack e cocaína.

O rapaz já possuí passagens criminais pelos delitos de tráfico de drogas e porte de arma de fogo. Ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado até a Delegacia de Ipanema.

Ação da Guarda Municipal recupera celular furtado

Furto de celular no Posto de saúde de Pontal do Sul

A equipe Charlie da Guarda Municipal de Pontal do Paraná foi acionada as 09h20min na manha desta quinta feira dia 23/03, para dar atendimento ao Posto de Saúde de Pontal do Sul, onde ocorreu um furto.   

Ao chegar ao local foram informados pela solicitante que suspeitavam de um paciente de nome Fabrício Garcia de Lemos, após verificarem nas imagens das câmeras de segurança, notaram que este paciente foi o único que teve acesso a sala onde estava o celular.     

Como  tem o cadastro dos pacientes, a equipe da GM se deslocou com até onde o suspeito estava trabalhando, sendo indagado sobre o celular. 

A principio ele negou, após ser informado que existiam as filmagens onde somente ele teria entrado na sala onde se encontrava o aparelho celular, acabou confessando e entregando vindo o aparelho. 

Diante dos fatos foi dada voz de prisão e lido seus direitos constitucionais e o mesmo encaminhado juntamente com o celular, ate a delegacia de Ipanema para ser tomadas as providencias cabíveis.